Notícias

Educação, Diversidade e Democracia

 

DOSSIÊ: Educação, Diversidade e Democracia

 No início do século XX, Anísio Teixeira afirmou que a democracia só seria possível no Brasil, quando se montasse a máquina que prepara as democracias: a escola pública. Desde essa afirmação inúmeras iniciativas foram empreendidas com vistas à democratização, deslocando e rompendo com a educação institucional ao contemplar territórios mais abrangentes.

No limiar do século XXI, a cidade se converteu em elemento propulsor de formação, o que propõe a inclusão e acolhimento de todos os sujeitos, sejam eles indígenas, deficientes, idosos, imigrantes, crianças, jovens, entre outros, que passam a ser reconhecidos a partir de seus direitos de aprender. Esse diagnóstico aponta para a radicalização do conceito de aprendizagem, uma vez que tensiona uma certa aspiração hegemônica de currículo e questiona a hierarquização do conhecimento.

A escola vive um momento histórico de redefinição de seu papel social e, para que de fato assuma sua função promotora da democracia, está abrindo-se para ser espaço de “sobretudo, gente”, como poetizou Paulo Freire. Nessa reparação é imprescindível jogar luzes, identificar e dar voz aos sujeitos que constituem esse ambiente, posto que distendem e apontam para as necessárias mudanças de paradigma.

Este Dossiê busca contemplar trabalhos acadêmicos que contribuam para a compreensão desse mosaico e que revelem os novos rostos da educação pública. São chamadas a compô-lo iniciativas que dialoguem com os conceitos de Educação Integral, Pedagogia Social, Educação para as Relações Étnico-raciais, Educação em Direitos Humanos, Educação Inclusiva, Movimentos de Alfabetização, entre outros.

Profª Ms. Adriana de Carvalho Alves Braga

Profº Ms. Lindberg Clemente de Morais

Profª Dra. Elaine Teresinha Dal Mas Dias

 
Publicado: 2019-02-07 Mais...
 

Cultura Digital

 

Cultura Digital

Devido ao desenvolvimento técnico-científico, as relações humanas têm passado por transformações agudas nas últimas décadas, conhecidas como Revolução 4.0.

Diversas áreas da existência são reconfiguradas numa velocidade jamais vista e imaginada. As maneiras de se expressar, de se relacionar, de fazer política, de comercializar, de se divertir e aprender são algumas das esferas afetadas, entre outras. Sob o pressuposto da existência de uma cultura digital como resultado desta nova realidade, transformadora e em permanente revolução, serão bem-vindos artigos que tratem destas novas formas de se relacionar, de perspectivas futuras, da substituição dos velhos por novos paradigmas, utopias e frustrações advindas deste novo contexto e a adaptação da sociedade brasileira à velocidade destas mudanças.

 

Prazo para submissão na plataforma Seer ocorerá até o dia 12 de abril de 2.019

Observação para as regras e normas estabelecidas para publicação. Vide em Sobre> Políticas> Foco e Escopo

 
Publicado: 2018-12-12 Mais...