Formação do psicólogo sobre autismo: estudo transversal com estudantes de graduação

Leonidas Valverde da Silva, Felipe Alckmin-Carvalho, Maria Cristina Triguero Veloz Teixeira, Cristiane Silvestre Paula

Resumo


Os objetivos deste artigo foram os seguintes: descrever o nível de conhecimento sobre Transtorno do Espectro Autista-TEA entre estudantes de Psicologia; comparar o nível de conhecimento entre alunos do primeiro e do último ano do curso; verificar se alunos que realizaram Iniciação Científica possuíam maior conhecimento sobre TEA. Participaram do estudo 295 alunos de graduação de duas universidades particulares de São Paulo que responderam um questionário estruturado com 16 perguntas sobre epidemiologia, sintomatologia, intervenções e serviços. O estudo indicou nível insatisfatório no conhecimento sobre TEA (<50%), mas revelou haver melhora no decorrer do curso, tanto no cômputo geral como nas quatro áreas investigadas. Estudantes que realizaram Iniciação Científica em saúde mental apresentaram melhor desempenho. Conclusões: (1) estudantes apresentaram evolução em seus conhecimentos no decorrer do curso, mas de forma insuficiente, indicando necessidade de revisão/reformulação dos currículos de Psicologia; (2) resultados revelaram a importância da pesquisa na formação desses futuros profissionais.

Palavras-Chave: autismo; estudantes universitários; capacitação; psicologia da saúde; desenvolvimento infantil.


Texto completo:

PDF PDF (English)


ISSN 1980-6906 (on-line)