O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • O texto é inédito e não foi publicado em nenhum outro veículo de divulgação.
  • O texto versa sobre tema relacionado a Avaliação Psicológica, Desenvolvimento Humano, Psicologia Social, Psicologia Clínica ou Psicologia e Educação. Textos de áreas afins também são aceitos.
  • O texto contém título (no idioma original) de até 12 palavras.
  • O texto contém resumo de até 150 palavras em português, inglês e espanhol.
  • No arquivo do texto não há indicação explícita de autoria.
  • O texto acompanha as orientações formais disponíveis nas Diretrizes para Autores.

Diretrizes para Autores

TEXTO

1. O artigo deve ser submetido em arquivo doc. ou docx. Textos enviados em outro formato serão recusados.

2. Em todos os artigos deverá constar:

  • Página inicial com: Título (com no máximo 12 palavras); Título abreviado em português e em inglês (com no máximo cinco palavras); Indicação da seção da revista a qual o artigo foi submetido; Nome dos autores, ORCID de cada um dos autores e afiliação institucional; Indicação do autor de correspondência com e-mail e endereço;
  • Segunda página com: Título (com no máximo 12 palavras); Título abreviado em português e inglês (com no máximo cinco palavras); Indicação da seção da revista a qual o artigo foi submetido (sem identificação dos autores);
  • Resumo em português (máximo de 150 palavras) com cinco palavras chaves;
  • Versões em inglês e espanhol do resumo (máximo de 150 palavras) e das palavras chave;
  • Financiamentos (quando houver);
  • Não incluir notas de rodapé.

As modalidades previstas pela revista são:

  • Artigos originais baseados em dados empíricos limitados a 25 páginas, que devem incluir todas as partes do artigo, inclusive referências, tabelas e figuras. Número máximo de 20 referências. Seguir a estrutura: Introdução (não subdividir em tópicos); Método (identificar subseções: participantes, instrumentos ou materiais e procedimentos); Resultados; Discussão (incluindo a conclusão) e Referências.
  • Artigos teóricos com análises críticas de temas atuais limitados a 15 páginas incluindo um número máximo de 20 referências. Tratando-se de um artigo teórico, o autor poderá traçar o desenvolvimento da teoria para expandir e refinar os conteúdos, apresentar uma nova teoria ou analisar uma teoria existente. Por isso, a estrutura desse tipo de artigo pode variar quanto à ordem e conteúdo. Entretanto, deve constar: introdução, desenvolvimento e conclusão.
  • Artigos de revisão, limitados a 25 páginas incluindo um número máximo de 40 referências. Seguir a estrutura: Introdução (não subdividir em tópicos); Método (critérios de inclusão do material na revisão, procedimentos de coleta dos dados documentais e procedimentos de análise); Resultados; Discussão (incluindo a conclusão) e Referências.
  • Artigos de casos clínicos, limitados a 10 páginas, incluindo um número máximo de 15 referências. Seguir a estrutura: Introdução (não subdividir em tópicos); Método (caracterização clínica do caso, procedimentos de avaliação e intervenção); Resultados; Discussão do caso (incluindo conclusão) e Referências.
  • Informes breves sobre dados de pesquisa, limitados a 5 páginas, incluindo um número máximo de 15 referências. Seguir a estrutura: Introdução (não subdividir em tópicos); Método (identificar subseções: participantes, instrumentos ou materiais e procedimentos); Resultados; Discussão (incluindo a conclusão) e Referências.

Contagem das páginas: Se inicia a partir da Introdução e terminará contando as tabelas e figuras ao final do artigo, depois das referências. Os arquivos originais das figuras, tabelas, quadros e gráficos devem ser submetidos, também, como arquivos separados.

Resumo/Abstract/Resumen: (alinhado à esquerda e em bloco único) com, no máximo, 150 palavras nos três idiomas. O resumo deve conter uma apresentação breve, mas precisa do conteúdo do artigo contemplando os principais itens na ordem em que eles aparecem no texto. São necessárias cinco palavras-chave em cada um dos idiomas do resumo.

Corpo do texto: não devem aparecer os nomes dos autores. Não é necessário iniciar uma nova página a cada tópico. Fonte Times New Roman, com corpo 12, e espaçamento de 1,5, sem exceder o número de páginas em relação ao tipo de artigo. Todas as páginas devem ser numeradas. O texto deve ser alinhado à esquerda, não justificado. Recue apenas a primeira linha do parágrafo. É proibido o uso de recursos especiais de edição de tipo sublinhado, hifenização, macros.

Figuras, Quadros e Tabelas: Figuras, quadros e tabelas devem ser inseridos após as referências e são limitados a um total de quatro por modalidade de artigo, excetuando-se os informes breves, que têm o limite de duas. Os arquivos originais das tabelas e figuras deverão, adicionalmente, ser inseridos no OJS em formato editável e em alta resolução (300 dpi) como arquivos adicionais para, se necessário, serem utilizados na editoração final do artigo, caso esse seja aceito.

Anexos: Usados apenas quando forem estritamente necessários e incluídos somente após consulta ao Editor da revista.

Referências: Seguir normas da American Psychological Association (APA) – 6a ed. Listadas por ordem alfabética de sobrenome dos autores. Os trabalhos de mesmo autor único são ordenados por ano de publicação (começando pela mais antiga).

*Em caso de artigo, o DOI será exigido ao final da referência. 

Exemplos de referências

Artigo de revista científica

Otoni, F., & Rueda, F. J. M. (2019). Versão de rastreio do Teste de Bender para avaliar o desempenho escolar. Psicologia: Teoria e Prática, 21(3), 28-44. doi:10.5935/1980-6906/psicologia.v21n3p45-60

Artigo de revista científica no prelo

Mansilla, H. C. F. (no prelo). La controversia entre universalismo y particularismo en la filosofía de la cultura. Revista Latinoamericana de Psicologia.

Trabalho apresentado em evento

Brayner, A. R., & Medeiros, C. B. (1994, Setembro). Incorporação do tempo em SGBD orientado a objetos. In E.E. Presidente (Organizador), Simpósio brasileiro de banco de dados. Simpósio conduzido em Anais, São Paulo 

Trabalho apresentado em evento e publicado em meio eletrônico

Guncho, M. R. (1998, Outubro). A educação à distância e a biblioteca universitária. In: Seminário de bibliotecas universitárias, Fortaleza. Anais (nome do evento).

Livro

Peres, R. S., & Santos, M.A. (2012). Psicossomática psicanalítica: intersecções entre teoria, pesquisa e clínica. Campinas: Alínea.

American Psychiatric Association. (2003). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (4º Ed.) (Dornelles, C. trad.). (primeira publicação 2000) Porto Alegre: Artmed.   

Capítulo de livro

Sisto, F. (2007). Delineamento correlacional. In: N. M. Nunes. & C. D. Campos (Ed.), Metodologias de pesquisa em ciências: análises qualitativas e quantitativas. (pp. 90-101). Rio de Janeiro, RJ: Editora.

Dissertações/Teses

Ribeiro, C. A. (1986). O efeito da utilização do brinquedo terapêutico, pela enfermeira pediátrica, sobre o comportamento de crianças recém-hospitalizadas.  (Dissertação de Mestrado não publicada) - Universidade de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Indicação de revisores

Juntamente com a submissão, os autores deverão indicar nomes de cinco possíveis revisores (e seu e-mail) que tenham afinidade ao tema tratado no artigo e sem conflito de interesse com os autores. Esses revisores obrigatoriamente deverão possuir título de doutor e não poderão ter publicado artigos em conjunto com qualquer dos autores. Esses nomes poderão ser escolhidos ou não pelo conselho de editores que julgará sua pertinência como revisores.

3. Deverá ser apresentado, como arquivo suplementar, um documento com a descrição da participação de cada autor na elaboração do trabalho e os dados de cada um (nome completo, filiação institucional, dados de autor responsável pela correspondência - nome, endereço postal, endereço eletrônico).

Auxílios financeiros deverão ser indicados durante a submissão eletrônica no campo reservado para esse fim e também deverão ser indicados no próprio manuscrito.

Junto ao artigo deverá ser enviada como arquivo digital uma carta assinada por todos os autores e dirigida ao Editor, autorizando o processo editorial.

Segue modelo:

DECLARAÇÃO DE DIREITO AUTORAL

Os direitos autorais dos artigos publicados na Psicologia: Teoria e Prática pertencem aos autores, que concedem à Universidade Presbiteriana Mackenzie os direitos exclusivos de publicação do conteúdo. É vedada sua reprodução total ou parcial sem a devida autorização da Comissão Editorial, exceto para estudo e pesquisa.

(incluir nomes e assinaturas de todos os autores)

Deverá ser enviada também como arquivo digital a carta de compromisso com a tradução e, assim como nos Direitos Autorais, ela deverá ser assinada por todos os autores. Os custos da tradução ocorrerão exclusivamente por parte dos autores, que se comprometem a isso desde o envio da carta que nos autoriza a iniciar o processo editorial.

Modelo de carta de tradução

Nós, autores abaixo assinados, que submetemos o artigo "(incluir nome do artigo)" de autoria de "(incluir nomes dos autores)" à avaliação da Revista Psicologia Teoria e Prática, concordamos com a tradução de nosso artigo para a língua inglesa, caso ele seja aceito para a publicação. Concordamos que a tradução seja realizada por algum dos autores ou empresas de tradução indicados pela revista e que os custos desse processo serão pagos pelos autores diretamente ao responsável pela tradução. Aceitamos cumprir o prazo de 30 dias a contar da aceitação do artigo para enviar a versão traduzida para a revista.

(incluir nomes e assinaturas de todos os autores)

É imprescindível que, quando se tratar de pesquisas com seres humanos, o autor envie uma cópia da aprovação do Comitê de Ética como arquivo digital. Mesmo artigos de casos clínicos e artigos sobre relatos de experiência profissional devem apresentar essa aprovação.

Informações sobre versão em inglês

1. Uma vez que a Revista Psicologia Teoria e Prática adota publicação bilíngue de seus artigos, após o aceite final do artigo, os autores são responsáveis pelo envio, ao editor, da versão em inglês, em um prazo máximo de 30 dias.

2. Essa versão obrigatoriamente deverá ser feita por um profissional especializado que garanta a qualidade linguística da versão e a sua compatibilidade com o artigo em português.

3. Os custos da tradução ocorrerão exclusivamente por parte dos autores que se comprometem a isso no envio da carta que autoriza o início do processo editorial.

4. Caso a qualidade da versão em inglês não seja adequada ou não haja compatibilidade entre ela e o artigo aprovado em português, o artigo será imediatamente negado e seu aceite revogado, não sendo possível publicá-lo na Revista Psicologia Teoria e Prática. 

Indicação de tradutores:

  1. American Journal Experts - http://www.aje.com/
  2. Elsevier – Translation Services - http://webshop.elsevier.com/translationservices/
  3. Matthew Jenkins (Jenkins Traduções) - jenkinstraducoes@gmail.com
  4. Sofie T. A. Martins - aksentrad@gmail.com
  5. Martin Webster - martinwebster2@gmail.com
  6. Arlete Belluzzo - alinea.assessoria@gmail.com
  7. Academic Editing for Nurses - http://academiceditingfornurses.com/ editor@academiceditingfornurses.com
  8. Bridge Textos Técnicos Ltda - http://bridgetextos.com.br/ language.services@bridgetextos.com.br
  9. Enago Brasil - http://www.enago.com.br/ request-br@enago.com
  10. José Belém de Oliveira Neto - ose.bon@uol.com.br
  11. James Allen - jamesallen20@gmail.com
  12. Philip Gradon Reed - philipgradonreed@gmail.com

 

 

Avaliação psicológica

O objetivo da seção é divulgar trabalhos que evidenciem estudos psicométricos e/ou aplicação de instrumentos no processo de avaliação psicológica em diferentes contextos de atuação do psicólogo e demais profissionais que trabalhem em interface com a psicologia.

Desenvolvimento humano

O objetivo da seção é divulgar estudos sobre desenvolvimento humano e/ou seus transtornos com ênfase na interdependência de elementos biológicos, psicológicos e sociais nos processos de mudanças a partir de diferentes abordagens teóricas. Abrange também estudos sobre o desenvolvimento a partir de modelos experimentais em animais

Psicologia e educação

O objetivo da seção é divulgar estudos em psicologia na interface com a educação a partir do conhecimento produzido em diferentes abordagens teóricas. Os estudos podem abranger políticas públicas em educação, formação de professores, aprendizagem e práticas inclusivas.

Psicologia clínica

O objetivo da seção é divulgar trabalhos voltados à saúde mental, em nível individual e coletivo, empregando dispositivos clínicos já consagrados ou em desenvolvimento. Os trabalhos podem enfocar aspectos diagnósticos, prognósticos, psicoterápicos em diferentes modalidades e abordagens teóricas da psicologia, contemplando também estudos em interface com outras áreas da saúde

Psicologia social

A seção tem como objetivo divulgar estudos no campo da psicologia social cujos pressupostos teóricos e as estratégias metodológicas estejam orientados por uma concepção de sujeito como ser indissociável da sociedade e da história. As possíveis temáticas incluem saúde, trabalho, instituições e violência

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.