Sintomas psicopatológicos e vulnerabilidade ao estresse em uma amostra portuguesa de indivíduos com diabetes

Paula Saraiva Carvalho, Cláudia Isabel António

Resumo


A diabetes mellitus (DM) exige mudanças significativas no comportamento dos doentes, o que contribui para aumentar o risco de complicações ao nível do funcionamento psicopatológico. O principal objetivo deste estudo consistiu em caracterizar uma amostra de indivíduos com diagnóstico de DM e identificar as variáveis preditoras de sintomatologia psicopatológica e de vulnerabilidade ao estresse. A amostra foi composta por 63 indivíduos adultos com diagnóstico de DM. O protocolo de investigação foi um questionário sociodemográfico, o Brief Symptom Inventory (BSI) e o Questionário de Vulnerabilidade ao Stress – 23 QVS. Pertencer ao gênero feminino, não ter atividade laboral e ser mais velho revelaram-se preditores de sintomatologia psicopatológica. Não ter uma atividade laboral, não ser casado e ter menor escolaridade mostraram-se preditores de vulnerabilidade ao estresse. A identificação de fatores preditores é útil no desenvolvimento de programas que promovam a resistência individual ao estresse e à psicopatologia.

Texto completo:

PDF


ISSN 1980-6906 (on-line)