Fatores de risco e proteção para vínculos familiares no sul do Brasil

Vera Regina Rohnelt Ramires, Denise Falcke

Resumo


Este estudo buscou analisar fatores que protegem e que ameaçam os vínculos familiares em um município de uma região metropolitana no sul do Brasil. O delineamento foi transversal, descritivo e explicativo. Participaram da pesquisa 193 famí- lias em situação de vulnerabilidade social. Utilizou-se instrumentos que avaliaram recursos do ambiente familiar, rede de apoio, eventos adversos, estresse parental e problemas de saúde mental. Os resultados evidenciaram que em 12,6% das famílias houve rompimento de vínculos. A maior parte da amostra, mesmo em condições de pobreza e de vulnerabilidade, mostrou-se capaz de preservar os vínculos familiares. Variáveis como escolaridade, condições de trabalho e renda, bem como condições de moradia, não foram associadas ao rompimento. As variáveis que se associaram, de modo significativo, foram estresse parental, problemas de ansiedade e depressão. Concluiu-se que as famílias apresentaram dinâmicas complexas, demandando a compreensão de múltiplos fatores envolvidos no rompimento de vínculos, especialmente relacionados à saúde mental.


Texto completo:

PDF


ISSN 1980-6906 (on-line)