Bender – Sistema de Pontuação Gradual (B-SPG): estudo para versão de rastreio

Fabián J. M Rueda, Vanessa de Sousa, Acácia A. A. Santos, Ana Paula Porto Noronha

Resumo


Resumo: O B-SPG foi proposto como um sistema de correção para o Teste Bender, em 2005. O objetivo deste estudo foi verificar se, com um conjunto menor de figuras, é possível chegar a uma medida da avaliação da habilidade perceptomotora equivalente à proposta original desse sistema. Participaram 787 crianças, com idades entre 6 e 10 anos (M = 8,18; DP = 1,33). Por meio de uma análise fatorial exploratória, foram verificados os itens com maiores cargas fatorais, considerando os conjuntos de figuras formadas por pontos e laçadas, linhas retas e ângulos e linhas curvas. A partir disso, realizou-se uma análise de regressão, verificando que um conjunto de três figuras, 3, 4 e 7, explicaram 80% da variância do escore total do B-SPG. O valor do coeficiente alfa foi calculado, indicando uma confiabilidade de 0,74. Pode-se dizer que esse conjunto de figuras se revelou adequado. No entanto, são necessários estudos que investiguem suas relações com outras variáveis, corroborando, assim, sua adequação psicométrica.

Palavras-chave: organização perceptomotora; avaliação psicológica; Teste Gestáltico de Bender; desenvolvimento infantil; psicologia escolar.


Texto completo:

PDF