Escala de reação ao curso em educação a distância: adaptação e estrutura fatorial

Lara Barros Martins, Thaís Zerbini, Francisco José Medina

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo adaptar e analisar a estrutura fatorial e as propriedades psicométricas da Escala de Reação aos Procedimentos Instrucionais em Educação a Distância (ERPI-EAD) e sua relação com a efetividade do treinamento no trabalho. Participaram deste estudo 3.600 funcionários de um banco estatal brasileiro respondendo à ERPI-EAD depois de realizar um curso on-line. Mediu-se o impacto do treinamento no trabalho em amplitude com uma escala de autoavaliação. Foram realizadas análises de consistência interna, fatorial confirmatória e regressões múltiplas. Uma estrutura unifatorial e um alto nível de ajuste para o modelo foram encontrados. A satisfação dos participantes com o curso esteve relacionada à efetividade do treinamento. Sugere-se o uso da ERPI-EAD como uma medida confiável e válida, que prediz a efetividade de treinamento, contribui para a coleta de informações relevantes à melhora dos aspectos instrucionais e assegura melhores resultados de desempenho no trabalho.


Texto completo:

PDF PDF (ENGLISH)


ISSN 1980-6906 (on-line)