Cultura como "necessidade formativa docente"

Palavras-chave: Cultura. Formação de professores, Formação cultural de professores, Necessidade formativa docente.

Resumo

O artigo tem como foco as relações entre cultura e formação de professores, ao analisar sob que condições o acesso aos bens culturais se configura, hoje, como uma “necessidade formativa docente”. Discute, igualmente, de que modo essa suposta “necessidade” aparece construída em uma trama discursiva que orienta a formação do professor. Os movimentos teórico-metodológicos compreenderam a revisão de dados históricos, em uma perspectiva de inspiração genealógica, aliada à análise foucaultiana do discurso. Os estudos desenvolvidos, por sua vez, apontam para o fato de que a especial atenção dada à formação cultural de professores só é possível pelo fato de esse discurso, atualmente, multiplicar-se em diferentes espaços de enunciação, dentre os quais privilegiou-se, na análise, as pesquisas acadêmicas na área. Essa evidência, em particular, compõe uma dicursividade que, embora não homogênea, opera a favor da legitimação da ideia de um professor que “deve” formar-se culturalmente. 

Biografia do Autor

Laura Habckost Dalla Zen, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS)
Professora do Mestrado em Gestão Educacional, Coordenadora do Fórum das Licenciaturas e professora das licenciaturas em Pedagogia e História e do curso de Gestão para Inovação e Liderança da UNISINOS.
Publicado
2019-08-30
Como Citar
Dalla Zen, L. H. (2019). Cultura como "necessidade formativa docente". Revista Trama Interdisciplinar, 9(2). Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tint/article/view/11595