A Parceria Universidade - Instituição de Saúde e sua Importância na Formação do Aluno de Graduação em Psicologia

Conteúdo do artigo principal

Sandra Almeida Lopes
Júlia Miranda Ferreira Lima

Resumo

O presente estudo pretende investigar as contribuições que a parceria Universidade - Serviço de Saúde proporciona aos alunos em formação, em particular nos hospitais. Para isso, foi realizado um levantamento das informações por meio de entrevistas semi-dirigidas com dez coordenadores de estágio de dez diferentes hospitais e vinte alunos do último ano do curso de Psicologia. Os resultados da pesquisa revelam que a parceria firmada é altamente valorizada e motivada pela perspectiva de que a associação beneficia e favorece ambas as partes, o que pode ser constatado pela ressonância de aspectos predominantemente positivos no discurso dos entrevistados. Entretanto, os aspectos negativos da parceria foram relativizados denotando certa resistência diante de questionamentos e eventuais mudanças, não favorecendo um espaço de reflexão capaz de impulsionar avanços importantes no estabelecimento de novas práticas em saúde no sentido de atender de maneira satisfatória as reais necessidades e demandas da população.


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Lopes, S. A., & Lima, J. M. F. (2012). A Parceria Universidade - Instituição de Saúde e sua Importância na Formação do Aluno de Graduação em Psicologia. Revista Psicologia: Teoria E Prática, 14(3), 111–122. Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/ptp/article/view/2724
Seção
Artigos

Referências

ANGERAMI – CAMON, V.A. (org.). Psicologia Hospitalar – Teoria e Técnica. São Paulo: Pioneira, 1995.

Urgências psicológicas no hospital. São Paulo: Pioneira, 1998.

AMERICAN PSYCHOLOGICAL ASSOCIATION (APA). Health Psychology, 2003. Disponível em: http://www.health-psych.org/. Acesso em 20/08/2011.

BARDIN, L. Análise do Conteúdo. 3. Ed. Lisboa: Edições 70, 2004.

BRUSCATO, W.L; RODRIGUES, R.S; LOPES, S.R.A. A Formação do Psicólogo Hospitalar. In: BRUSCATO, W.L; BENEDETTI, C; LOPES S.R.A (Org). A prática da Psicologia Hospitalar na Santa Casa de São Paulo: novas páginas em uma antiga história. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004.

CAMPOS, T.C.P. Psicologia Hospitalar - a Atuação do Psicólogo em Hospitais. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária Ltda, 1995.

CASTRO, E. K. ; BORNHOLDT, E. Psicologia da saúde x psicologia hospitalar: definições e possibilidades de inserção profissional. Psicol. cienc. prof. [online]. vol.24, no.3, 2004. Disponível em: <http://pepsic.bvs-

psi.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141498932004000300007&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 15 de jun. de 2009.

CECCIM, R.B; ARMANI, T.B; OLIVEIRA, D.L.L.C; BILIBIO, L.F; MORAES, M; SANTOS, N.D. Imaginários da formação em saúde no Brasil e os horizontes da regulação em saúde suplementar. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, vol.13, n.5, pp.1567-1578, set./out. 2008.

CHIATTONE, H.B.C. A Significação da Psicologia no Contexto Hospitalar. In: ANGERAMI – CAMON, V. A. (Org), Psicologia da Saúde- Um novo significado para a prática clínica. São Paulo: Pioneira, 2000.

CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA. Disponível em http://www.crpsp.org.br/portal/orientacao/titulo/fr_titulo_psi_hospitalar.aspx. Acesso em 21/10/2011.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisas. São Paulo: Editora Atlas S. A., 1994.

MATARAZZO, J.D. Behavioral health and behavioral medicine: Frontiers for a new health psychology. American Psychologist, v. 35, p.807-817, 1980.

MISHIMA, S.M, ALMEIDA, M.C.P, VILLA, T.C.S, FORTUNA, M.F, KIMURA, M.L.R, FERREIRA,M.J.B. A relação universidade e serviços de saúde: construindo possibilidades de trabalho. Rev. latino-am. enfermagem - Ribeirão Preto, v. 5, n. 2, 1997. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rlae/v5n2/v5n2a03.pdf>. Acesso em 20 ago. de 2009.

MORETTO, M.T. Texto extraído da Tese de Doutorado “O psicanalista num programa de transplante de fígado: a experiência do ‘outro em si”. Instituto de Psicologia. USP. São Paulo, p. 148-152, 2006.

NAMEN, F.M; GALAN J.R. Reflexões sobre a educação de profissionais da área de saúde. Ciênc. saúde coletiva. Rio de Janeiro, vol.16, supl.1, pp.1611-1619, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000700097&lng=en&nrm=iso. Acesso em 14 Mar. 2012.

RINALDI, H.R; VALENTE, M.L.L.C; BAPTISTELLA, L.M; LAZARO, L.B; FERREIRA, L.S; JACIA, J.L; KIKUCHI, R.S.; MONTEIRO,C. REGIS, J.M.O; SILVA, T.G, VILELA, A.M. A formação do estagiário no hospital: criando novos espaços. Revista de Psicologia da UNESP, ASSIS, 8(2), pp. 168- 170, 2009.

ROMANO, B. W. Princípios para a Prática da Psicologia Clínica em Hospitais. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1999.

TONETTO, A.M; GOMES, W.B. A Prática do Psicólogo hospitalar em equipe multiprofissional. Estud. psicol., Campinas, vol.24, no.1, pp. 89-98, jan./mar. 2007.