Versão de rastreio do Teste de Bender para avaliar o desempenho escolar

  • Fernanda Otoni Silva Universidade São Francisco
  • Fabián Javier Marín Rueda Universidade São Francisco

Resumo

O objetivo deste estudo foi buscar evidências de validade de critério para a versão
de rastreio do teste de Bender – Sistema de Pontuação Gradual por meio do desempenho escolar. Participaram 333 crianças, com idades entre 6 e 10 anos (M = 8,39; DP = 1,37), matriculadas entre o primeiro e o quinto ano. Por meio da Anova, verificou-se que as três figuras dessa versão foram capazes de diferenciar apenas o grupo de crianças com baixo desempenho escolar, indicando que elas cometeram mais erros de distorções. O coeficiente de Pearson apresentou correlações significativas entre a versão de rastreio e as disciplinas de português e matemática, indicando que a maturidade perceptomotora bem desenvolvida tende a ser facilitadora na consolidação dos conteúdos propostos nas disciplinas do ensino fundamental I. Destarte, sugere-se que a versão de rastreio é uma medida com potencial para avaliar possíveis dificuldade de aprendizagem.
Palavras-chave: habilidade perceptomotora; psicologia escolar; avaliação psicológica; avaliação infantil; avaliação cognitiva.

Biografia do Autor

Fernanda Otoni Silva, Universidade São Francisco
Programa de Pós Graduação Stricto Sensu
Fabián Javier Marín Rueda, Universidade São Francisco
Programa de Pós Graduação Stricto Sensu
Publicado
2019-10-17
Seção
Avaliação psicológica