Evidências de validade concorrente para uso do Pfister com crianças do Ceará

Lucila Moraes Cardoso, Érica Ive Xavier Lopes, Tábatha Maranhão Marques, Rebeca de Moura Targino

Resumo


O estudo tem o objetivo de buscar evidências de validade para o uso do Teste das Pirâmides Coloridas de Pfister (TPC) em avaliação psicológica de crianças cearenses em diferentes fases do desenvolvimento. A amostra foi composta por 197 crianças de Fortaleza-CE, sendo utilizado o teste ANOVA para comparar o desempenho no TPC de três grupos etários (6-7 anos, 8-9 anos e 10-11 anos). A incidência de variáveis relacionadas a menor desenvolvimento emocional ou cognitivo e dificuldade para elaborar a estimulação recebida  (Tapete puro, Tapete com início de ordem e Síndrome de excitação afetiva) estiveram significativamente aumentadas nas crianças menores, enquanto que as crianças maiores tiveram aumento no indicador associado ao amadurecimento no trato das emoções e manejos defensivos (Formação em camadas), correspondendo ao esperado de acordo com as teorias do desenvolvimento. O estudo corroborou com evidência de validade para uso do TPC com crianças do Ceará.


Texto completo:

PDF PDF (English)


ISSN 1980-6906 (on-line)