Diploma versus salário: análise entre alunos egressos e evadidos dos cursos técnicos de nível médio

Maria José Suzumura, Alexandre Capellozza

Resumo


A educação para o trabalho adquire maior importância à medida que aumenta
seu papel na dinâmica da sociedade moderna, que exige atualização contínua dos saberes e busca reduzir a evasão dos cursos como um de seus
desafios. Na educação profissional, a evasão escolar dos jovens estudantes é constante. Assim, um dos acontecimentos mais comuns na juventude pobre é a necessidade de trabalhar para ajudar a compor o orçamento doméstico, obrigando o jovem a desistir da escola por não conseguir conciliar
a rotina diária do trabalho com os estudos. Esta pesquisa procura compreender
a evasão escolar a partir da diferença salarial entre grupos de estudantes que abandonaram e finalizaram o curso, entre outras análises. Os dados foram coletados entre alunos ingressantes em dez cursos técnicos de nível médio de uma escola técnica estadual na cidade de São Paulo. A pesquisa permite concluir que os alunos formados conseguem melhores salários que os alunos evadidos, sendo a média dos salários dos que conseguiram se formar superior em 16,6% à média salarial dos evadidos. A maioria dos alunos evadidos aponta o trabalho como principal causa da evasão escolar. Também se evidencia a presença das políticas públicas para o crédito educacional entre os respondentes, já que 34,8% da amostra possui bolsas do Prouni ou do crédito educativo do Fies.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.