Nível de disclosure: uma análise das notas explicativas das empresas listadas nos segmentos Tradicional e Novo Mercado da B3

  • Débora Caetano De Bortoli Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Caroline de Oliveira Orth Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Arthur Frederico Lerner Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) https://orcid.org/0000-0002-7027-0562

Resumo

As empresas de capital aberto deveriam proporcionar aos investidores e credores meios de avaliar de forma mais adequada as suas características de risco e retorno, de acordo com os atributos da transparência e dos padrões de governança corporativa. Neste sentido, o presente estudo tem como principal objetivo analisar o nível de disclosure apresentado nas notas explicativas entre empresas listadas nos segmentos Tradicional e Novo Mercado da BM&FBovespa (atual B3). Para tanto, fundamenta-se em pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa e análise documental das notas explicativas publicadas no ano de 2016, para empresas do setor de atuação cíclico, subsetor comércio e segmento de tecidos, vestuário e calçados, composto por sete companhias. Conclui-se que as empresas vêm aprimorando sua aderência em relação aos itens obrigatórios de divulgação das normas brasileiras de contabilidade (NBC TG) e, que em relação aos níveis de governança corporativa, constatou-se que o Novo Mercado possui maior nível de aderência em suas notas explicativas – percentual médio de 57%, comparando-se ao Tradicional Bovespa que resultou em um percentual médio de 48%, demonstrando uma diferença de 9%, que poderia ser justificada pelo maior nível de regulamentação do Novo Mercado em relação ao enquadramento da BM&FBovespa. Ademais, identificou-se que as empresas do segmento de tecidos, vestuário e calçados, não realizam nenhum tipo de divulgação em notas explicativas em relação aos itens não obrigatórios. Comparando-se os resultados do presente estudo com estudos anteriores, observa-se um aumento da aderência às exigências de disclosure.

Biografia do Autor

Débora Caetano De Bortoli, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Graduada em Ciências Contábeis, possui 3 anos de experiência em auditoria externa (EY).

Caroline de Oliveira Orth, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002) e em Ciências Jurídicas pelo Centro Universitário Ritter dos Reis (2008), especialização em Controladoria e Contabilidade Internacional pela UNIFIN (2007) e mestrado em Ciências Contábeis pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2013). Atualmente é professora do Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais - DCCA e do Núcleo de Estudos em Contabilidade - NECON da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Já atuou como professora convidada em cursos de pós graduação e cursos de atualização em contabilidade e auditoria. Tem experiência na área de Auditoria Contábil, Governança Corporativa e Contabilidade Societária.

Arthur Frederico Lerner, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Mestre em Controladoria e Contabilidade na Universidade Federal do Rio Grande do Sul [UFRGS] (2019). Bacharel em Ciências Contábeis pela UFRGS (2016). Atuação profissional como auditor externo por 1 ano em empresa Big Four e 1 ano em empresa de pequeno porte principalmente no segmento de indústrias e comércio. Já atuou no setor público (IBGE, Correios e Trensurb) e morou nos Estados Unidos. Pesquisador do Grupo de Estudos em Contabilidade Societária e Informações para Usuários Externos (UFRGS), atuando com os temas: Normas Brasileiras e Internacionais de Contabilidade (NBC/IFRS), Mercado de Capitais e Finanças. Pesquisador do Grupo de Estudos em Auditoria/UFRGS, atuando com o tema: Relatório do Auditor Independente. Tem interesse por Análise de Dados, Métodos Quantitativos, Finanças, Mercado de Capitais, Contabilidade para Usuários Externos, Gestão de Negócios, Empreendedorismo e Auditoria.

Publicado
2020-02-11
Como Citar
Bortoli, D. C. D., Orth, C. de O., & Lerner, A. F. (2020). Nível de disclosure: uma análise das notas explicativas das empresas listadas nos segmentos Tradicional e Novo Mercado da B3 . Práticas Em Contabilidade E Gestão, 7(4). Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/pcg/article/view/12888