Anúncio de proventos versus retornos anormais: estudo envolvendo ações de bancos e seguradoras do Brasil

  • Rodrigo Dantas Yamashita Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras - FIPECAFI
  • George André Willrich Sales Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras - FIPECAFI

Resumo

.

 

Biografia do Autor

Rodrigo Dantas Yamashita, Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras - FIPECAFI
Graduado em Ciências Contábeis pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP), MBA em Gestão Tributária pela FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras), MBA em Contabilidade e Finanças pela FIPECAFI (em andamento) e analista de finanças do Itaú Unibanco.
George André Willrich Sales, Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras - FIPECAFI
Professor do Mestrado Profissional em Controladoria e Finanças, dos Cursos de MBA, dos Cursos In Company, da Graduação e ex-coordenador do Curso de Graduação em Ciências Contábeis da Faculdade FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisa Contábeis, Atuariais e Financeiras). Professor da Escola de Negócios FIA (Fundação Instituto de Administração) no Curso de Graduação em Administração e nos Cursos de MBA. Graduado em Processamento de Dados pela Faculdade de Tecnologia da Baixada Santista (FATEC-BS), em Direito pela Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES) e em Ciências Contábeis pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP). Pós-Graduado em Conhecimento, Tecnologia e Inovação pelo Master of Business Administration (MBA) da Fundação Instituto de Administração FIA/USP. Mestre em Contabilidade e Controladoria pela FEA/USP (linha de Mercado Financeiro e Finanças). Doutor em Administração de Empresas na Universidade Presbiteriana Mackenzie (linha de Finança). Atuou por 11 anos em Instituições Financeiras (Nacional e Internacional). Consultor em Finanças e Mercado Financeiro.

Referências

Bhattacharya, S. (1979). Imperfect information, dividend policy, and "the bird in the hand" fallacy. Bell Journal of Economics 10 (Spring), 259-270.

Black, F. (1976). The dividens puzzle. Journal of Portfolio Management, v. 2, n. 2, p. 5-8.

BM&F Bovespa (2018). Índice Brasil 100 (IBrX 100). Recuperado em: 20 de outubro de 2018 de http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/produtos/indices/indices-amplos/indice-brasil-100-ibrx-100-composicao-da-carteira.htm.

Brennan, M. (1970). Taxes: market valuation and corporate financial policy. National Tax Journal, v. 23, n. 4, p. 417427.

Cioffi, P.L.M.; & Famá, R. (2010). O modelo de Ohlson e a sinalização de dividendos no mercado de capitais brasileiro. XIII SEMEAD. Seminários em Administração.ISSN 2177-3866.

Comissão de Valores Mobiliários (2019). Consulta de documentos de companhias abertas. Recuperado em: 21 de janeiro de 2019 de http://cvmweb.cvm.gov.br/SWB/Sistemas/SCW/CPublica/CiaAb/FormBuscaCiaAb.aspx?TipoConsult=c.

Corso, R.M.; Kassai, J.R.; & Lima, G.A.F.S. (2012) Distribución de Dividendos y de Intereses Sobre el Capital Propio Versus Retorno de las Acciones. REPeC – Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, ISSN 1981-8610, Brasília, v.6, n. 2, art. 3, p. 154-169, abr./jun. 2012.

Da Silva, R.L.M.; Nardi, P.C.C.; & Tonani, R. (2016). A relevância do dividendo adicional proposto. ISSN 2175-8069, UFSC, Florianópolis, v. 13, n. 29, p. 179-202, mai. /ago. 2016.

Damodaran, A. (2001). Corporate Finance: Theory and Practice. Wiley, 2. Ed.

Frankfurter, G. M.; & Wood, B.G. (2002). Dividend Policy Theories and Their Empirical Tests. International Review of Financial Analysis, v. 11, n. 2, p. 111-155.

Gordon, M. J. (1959). Dividends, earnings, and stock prices. The Review of Economics and Statistics, v. 41, n. 2, p. 99105.

Jensen, M; & Meckling, W. (1976). Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305-360.

Kuronuma, A.M.; Lucchesi, E.P.; & Famá, R. (2004). Retornos anormais acumulados das ações no períodopós-pagamento de dividendos: um estudo empírico no mercado brasileiro. Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, 4, 2004.

Lei n. 6.404, de 17 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as Sociedades por Ações. Recuperado de https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6404consol.htm.

Lei n. 7.713, de 22 de dezembro de 1988. Altera a legislação do imposto de renda e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/CCivil_03/leis/L7713.htm.

Lei n. 7.799, de 10 de julho de 1989. Altera a legislação tributária federal e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/leis/L7799.htm.

Lei n. 9.249, de 26 de dezembro de 1995. Altera a legislação do imposto de renda das pessoas jurídicas, bem como da contribuição social sobre o lucro líquido, e dá outras providências. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9249.htm

Lintner, J. (1956). Distribution of incomes of corporations among dividends, retained earnings and taxes. American Economic Review, v. 46, n. 2, p. 97-113.

Litzenberger, R. H; & Ramaswamy, K. (1979). The effect of personal taxes and dividends on capital asset prices: theory and empirical evidence. Journal of Financial Economics, v. 7, n. 2, p. 163-195.

Markowitz, H. (1959). Efficient diversification of investiment. New York: John Wiley & Sons.

Martins, A.I.; & Famá, R. (2012). O que revelam os estudos realizados no Brasil sobre política de dividendos? Revista de Administração de Empresas,v. 52, núm. 1, pp 24-29.

Martins, G.A.; & Theóphilo, C.R. (2009). Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2 ed. São Paulo: Atlas.

Miller, M. H; & Modigliani, F. (1961). Dividend policy, growth and the valuation of shares. Journal of Business, v. 34, n. 4, p. 411-433.

Miller, M. H.; & Rock, K. (1985). Dividend policy under asymmetric information. Journal of Finance 40 (4/Sep), 1031-1051.

Nagem, L.M.; & Amaral, H.F. (2013). Retornos Anormais das Ações Pós-Pagamento de Dividendos: Um Estudo Empírico no Mercado Brasileiro a partir de 2009. Revista de Contabilidade e Controladoria, ISSN 1984-6266 Universidade Federal do Paraná, Curitiba, v.5, n.2, p.61-73, maio/ago. 2013.

Novis Neto, J.A.; & Saito, R. (2003). Pagamento de dividendos e persistência de retornos anormais das ações: evidência do mercado brasileiro. R. Adm., São Paulo, v. 38, n. 2, p 153-143.

Procianoy, J. L. (2006). A política de dividendos e o preço das ações. In: Varga, G; Leal, R. P. C. (Orgs). Gestão de investimentos e fundos. Rio de Janeiro: Financial. p. 39-164.

Procianoy, J. L.; & Verdi, R.S. (2009). Dividend clientele, new insights, and new questions: the brazilian case. RAE-eletrônica, v. 8, n. 1, Art. 1, jan./jun. 2009.

Theóphilo, C. R., & Iudícibus, S. de (2005). Uma análise crítico-epistemológica da produção científica em contabilidade no Brasil. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, Brasília, DF, Brasil, 29.

Publicado
2019-09-11
Como Citar
Yamashita, R. D., & Sales, G. A. W. (2019). Anúncio de proventos versus retornos anormais: estudo envolvendo ações de bancos e seguradoras do Brasil. Práticas Em Contabilidade E Gestão, 7(2). Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/pcg/article/view/12418