Políticas urbanas no Pós-Fordismo

o caso do Puerto Norte em Rosario, Argentina

Autores

  • Arthur Martins de Oliveira PUCPR - Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana (PPGTU)

DOI:

https://doi.org/10.5935/cadernosarquitetura.v19n2p102-115

Palavras-chave:

Fordismo; Pós-fordismo; Políticas urbanas; Neoliberalismo; Grandes projetos urbanos.

Resumo

O enfraquecimento do fordismo aliado a ascensão de políticas neoliberais estabeleceram, após a década de 70, novas formas de produção do espaço urbano. Tais formas, num sentido cada vez mais mercadológico, promoveram impactos em diferentes escalas nas cidades. Com o objetivo de discutir esses impactos, o presente artigo apresenta-se em duas partes. Na primeira destaca-se: a) as transformações funcionais e físico-espaciais das indústrias fordistas, dando origem a novas formas de ocupação industrial nas cidades; e b) as modificações das políticas urbanas, que através de estratégias de planejamento e gestão, como é o caso dos Grandes Projetos Urbanos, visaram a reconstrução da cidade e de sua imagem no cenário global. Na segunda parte do trabalho, a partir do estudo GPU Puerto Norte, em Rosario, Argentina, discute-se os interesses, atores e alguns reflexos gerados pelo projeto para a antiga área ferro-portuária. Além disso, o trabalho busca expor um breve histórico da produção da cidade pós-fordista, destacando algumas características e impactos originários do modelo nas cidades. Compreende-se como necessária a análise dos impactos gerados pela implantação de grandes projetos urbanos de forma a contribuir no debate e planejamento de intervenções mais adequadas às realidades urbanas contemporâneas.

Palavras-chave: Fordismo; Pós-fordismo; Políticas urbanas; Neoliberalismo; Grandes projetos urbanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Martins de Oliveira, PUCPR - Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana (PPGTU)

Arquiteto e Urbanista pela Universidade Presbiteriana Mackenzie - FAU Mackenzie (2011 - 2016) 


Mestrando pela PUCPR no programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana (PPGTU) (2018 - 2020)

Referências

AÑAÑOS, M. C. Escalas combinadas de gentrificación: estado, empresas, propietarios individuales Puerto Norte y el barrio Refinería. Madrid, Rosario (AR): Congreso Internacional Contested Cities, 2016.

BALANCO, P.; PINTO, E. C. Os anos dourados do capitalismo: uma tentativa de harmonização entre as classes. Pesquisa & Debate, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 27-47, 2007.

BARENBOIM, C. A. Impacto del megaproyecto de Puerto Norte en la transformación urbana de sus barrios circundantes en Rosario. Revista Dereito da Cidade, v. 7, n. 3, p. 1311-1331. 2015.

BARENBOIM, C. Cambios socioespaciales en los barrios aledaños a Puerto Norte Rosario. Cuestión Urbana, v. 1, n. 1, p. 95-110, 2016.

BERNSTEIN, E. Temporarily yours: intimacy, authenticity, and the commerce of sex. Chicago: The University of Chicago Press, 2010.

BODDY, M. Reestruturação industrial, pós-fordismo e novos espaços industriais: uma crítica. In: VALLADARES, L.; PRETECEILLE, E. (org.). Reestruturação urbana. Rio de Janeiro, Nobel, Iuperj, 1990.

BORJA, J.; CASTELLS, M. Local y global: la gestión de las ciudades en la era información. México, DF: Santillana, United Nations for Human Settlements, Taurus, 2000.

BOTELHO, A. Do fordismo à produção flexível: a produção do espaço num contexto de mudança das estratégias de acumulação do capital. 2000. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) – Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

CUENYA, B. Grandes proyectos y sus impactos en la centralidad urbana. Cadernos Metropoles, v. 13, n. 25, p. 185-212, 2011.

CUENYA, B. Grandes proyectos como herramientas de creación y captación de plusvalías urbanas. Proyecto Puerto Norte Rosario, Argentina. Medioambiente y urbanización, Buenos Aires: IIED-AL, v. 65, n. 1, p. 81-108, 2006.

CUENYA, B. et al. Movilización de plusvalías en un gran proyecto urbano: la experiencia de Puerto Norte, en Rosario. In: CUENYA, B. et al. (comp.). Grandes proyectos urbanos: miradas críticas sobre la experiencia argentina y brasileña. Buenos Aires: Café de las Ciudades, 2012. p. 67-118.

DEL RIO, V. Em busca do tempo perdido. O renascimento dos centros urbanos. Arquitextos 006, São Paulo, Texto Especial 028, nov. 2000.

GADENS, L. N.; HARDT, L. P. A.; FREY, K. Das práticas de gestão de grandes projetos urbanos. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 21, supl. 3, p. 21-32, dec. 2012.

GALIMBERTI, C. I. Políticas públicas en el desarrollo de grandes proyectos de reconversión urbana. Caso Puerto Norte en Rosario, Argentina. Cadernos Metrópole, v. 18, n. 36, p. 559-581, 2016.

GARAY, A. et al. Puerto Madero: a critique. Lincoln Institute of Land Policy, 2013. Disponível em: https://www.lincolninst.edu/pubs/2257_Puerto-Madero--A-Critique. Acesso em: 20 out. 2019.

HARVEY, D. Condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1992.

LEFEBVRE, H. O direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2001.

LIPIETZ, A. O mundo do pós-fordismo. Indicadores econômicos, Porto Alegre, fev. 1997.

LIPIETZ, A.; LEBORGNE, D. O pós-fordismo e seu espaço. Espaço & Debates, São Paulo, n. 25, p. 12-29, 1988

LUNGO, M. Grandes proyectos urbanos. Una visión general. In: LUNGO, Mario (comp.). Grandes proyectos urbanos. El Salvador, Cambridge (MA): UCA Editores, Lincoln Institute of Land Policy, 2004.

MENDES, L. Cidade pós-moderna, gentrificação e a produção social do espaço fragmentado. Cadernos Metrópole, São Paulo, v. 13, n. 26, p. 473-495, 2011.

MÉSZAROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2006. (Mundo do Trabalho).

MISKOLCI, R. San Francisco e a nova economia do desejo. Lua Nova, São Paulo, n. 91, p. 269-295, apr. 2014.

MOURA, R. Grandes projetos urbanos e planejamento territorial. 1ª Conferência ministrada na abertura da VI Semana de Geografia da Unicamp. Boletim Campineiro de Geografia, v. 1, n. 1, 2011.

NOBRE, E. A. C. Reestruturação econômica e território: expansão recente do terciário na marginal do rio Pinheiros – São Paulo. 2000. Tese (Doutorado) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

SCARPACCI, M. El GPU de Puerto Norte en el planeamiento estratégico socialista: Rosario, Argentina 2003-2013. 2017. (Tesis de maestría) – Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales, Quito, Ecuador, 2017. Disponível em: https://repositorio.flacsoandes.edu.ec/handle/10469/7547. Acesso em: 15 ago. 2019.

SCARPACCI, M.; AÑAÑOS, M. C. Puerto Norte-Refineria. Construcción y desconstrucción de una idea de ciudad. In: JORNADA DE ENCUENTRO DE INVESTIGADORES, FACULTAD DE CIENCIA POLÍTICA Y RR. II., 2014, Rosario. Universidad Nacional de Rosario, 28 jul. 2014.

SMYTH, H. Marketing the city: the role of flagship developments in urban regeneration. London: E & F N Spon, 1994.

SOMECK, N.; CAMPOS NETO, C. M. Desenvolvimento local e projetos urbanos. Arquitextos 059, Texto Especial 059, abr. 2005.

TOFFANO, A. L.; VALOTO, F. M. Grandes projetos urbanos no Estado do Rio de Janeiro: a influência da indústria do petróleo na Região da Ompetro e do Conleste. Cadernos de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, p. 81-99, 2011.

ULTRAMARI, C.; REZENDE, D. Grandes projetos urbanos: conceitos e referenciais. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 7, n. 2, p. 7-14, abr./jun. 2001.

VERA, P. Imaginarios del patrimonio en los procesos de reconversión urbana. Puerto Norte, Rosario, Argentina. urbe, Revista Brasileira de Gestão Urbana [on-line], v. 10, suppl. 1, p. 49-67, 2018.

Downloads

Publicado

2020-02-20

Como Citar

OLIVEIRA, A. M. de. Políticas urbanas no Pós-Fordismo: o caso do Puerto Norte em Rosario, Argentina. Cadernos de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 102–115, 2020. DOI: 10.5935/cadernosarquitetura.v19n2p102-115. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgau/article/view/politicas.urbanas.posfordismo.cadernos.2019.2. Acesso em: 23 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos