A Investigação da redução do espaço a partir do CIAM de 1929

  • Gabriela de Oliveira Riccio Universidade São Judas Tadeu http://orcid.org/0000-0003-1338-6216
  • Paula De Vincenzo Fidelis Belfort Mattos Universidade São Judas Tadeu
  • Eneida de Almeida Universidade São Judas Tadeu

Resumo

Este artigo faz parte de um estudo em desenvolvimento, vinculado à Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Arquitetura e Urbanismo, junto à Universidade São Judas Tadeu, que indaga a respeito dos motivos que podem ter contribuído para a redução do espaço da planta de apartamentos em São Paulo. O artigo parte de uma investigação cronológica da transformação da tipologia habitacional nas primeiras décadas do século XX, evidenciando os principais fatores relacionados à redução do espaço, em seguida procura estabelecer relações entre as diretrizes do CIAM de Frankfurt de 1929 com a redução da área interna das habitações. Interessa investigar se há indicações de que este documento pode ter sido um impulsionador no repensar das dimensões dos ambientes, procurando relacioná-lo com as práticas e discussões exercidas no campo da arquitetura em São Paulo, por meio da análise de exemplos de unidades habitacionais construídas pós CIAM de 1929.

Palavras-chave: CIAM; Habitação mínima; Industrialização; Apartamento; Quitinete.

Biografia do Autor

Gabriela de Oliveira Riccio, Universidade São Judas Tadeu

Arquiteta e Urbanista, graduada pela Universidade São Judas Tadeu em 2014, no decorrer da vida acadêmica estagiou na Prefeitura Municipal de São Paulo, nos setores da Sec. Mun. de Planej. Orçamento e Gestão - SEMPLA, e na Sec. Mun. de Desenvol. Urbano - SMDU. Como arquiteta colaborou no escritório Assato Arquitetura & Construção e na empresa MBM Serviços de Engenharia Ltda. Desenvolveu nesse período apoio técnico a clientes nas áreas atuantes, sob forma de assessoria, projeto ou gerenciamento, promovendo trabalhos residências, decorativos, paisagísticos, comerciais e de serviços. Possui conhecimento dos softwares AutoCAD, Sketchup com Vray, Revit, Photoshop, Promob, Pacote Office e Internet, tem vivência na elaboração de projetos de arquitetura e urbanismo, suprimento técnico de materiais de obra, participação na análise de áreas e localização de Imóveis, pratica na elaboração de plantas, cortes e elevações através do programa AutoCad e modelagem de maquetes 3d em Skechup. 

Paula De Vincenzo Fidelis Belfort Mattos, Universidade São Judas Tadeu
Atualmente é coordenadora dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e Design da Universidade São Judas Tadeu e também coordena o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Arquitetura e Urbanismo na mesma Universidade. Exerce a função de professora da graduação e pós-graduação na Universidade São Judas Tadeu. A pesquisadora possui graduação em Arquitetura e Urbanismo - Instituição Moura Lacerda (1986), mestrado em Artes Visuais - IA/UNESP - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1997) e doutorado em História da Arquitetura - FAUUSP - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (2007). Tem experiência na área de Arquitetura e Desenho Industrial, com ênfase em Pesquisa, atuando principalmente nos seguintes temas: modernismo, história da arte, arte, arquitetura e artes plásticas.
Eneida de Almeida, Universidade São Judas Tadeu

É Professora da Universidade São Judas Tadeu em Regime de Tempo Integral, atua na Graduação e no Mestrado Stricto Sensu em Arquitetura e Urbanismo. Possui doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, FAUUSP (2010), Mestrado em Studio e Restauro dei Monumenti - Università degli Studi di Roma La Sapienza (1987) e Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo, FAU-USP (1981). É coeditora da revista eletrônica arq.urb, do PGAUR/USJT. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em História e Preservação da Arquitetura, atuando principalmente nos seguintes temas: conservação, restauro, memória, inventários de bens culturais, relação antigo-novo, intervenção contemporânea em bem cultural, patrimônio arquitetônico e patrimônio urbano.

Publicado
2020-02-20
Seção
Artigos