Interdisciplinaridade para além do voluntarismo

  • Cláudia Maria Serino Lacerda Muniz Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).
  • Marcelo Gomes UNIOESTE
Palavras-chave: Interdisciplinaridade. Disciplinaridade. Totalidade. Ciência. Filosofia do sujeito

Resumo

este estudo visa contribuir para a superação de algumas leituras reducionistas sobre a interdisciplinaridade, de caráter a-histórico, como parece ser a filosofia do sujeito[1]. Nessa ordem de raciocínio, a análise concentra-se no processo histórico da produção do conhecimento, abarcando as concepções de totalidade desde a literatura relacionada à história da filosofia, passando pelo século XIX, quando esta categoria avança para a particularidade, até desembocar em nova preocupação com a unidade por meio da ideia de interdisciplinaridade. Os resultados apontam que tal prática parece impensável sem a base que a possibilita  ?  a materialidade histórica  ?  estando fadadas ao fracasso as teorizações que a configurem fora desta lógica. Entender o sujeito como autônomo, em relação ao objeto, e auto-suficiente para a investigação do real, pelo seu mero "ato de vontade", é, portanto, uma das expressões que desautorizam as concepções a-históricas que não apresentam substrato suficiente para configurar a construção histórica do objeto "interdisciplinaridade".


[1] "A filosofia do sujeito caracteriza-se por privilegiar a ação do sujeito sobre o objeto, de modo a tornar o sujeito um absoluto na construção do conhecimento e do pensamento. O sujeito, aí, é autônomo" (JANTSCH E BIANCHETTI (2011, p. 19).

 

Biografia do Autor

Cláudia Maria Serino Lacerda Muniz, Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).
Mestra em Sociedade, Cultura e Fronteiras, pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE (2017); Especialista em Análise de Discurso Político e Jurídico, pela Faculdade Cidade Verde (em andamento); Especialista, nível MBA, em Elaboração, Avaliação e Gerenciamento de Projetos, pelo Centro Universitário Dinâmica das Cataratas (2013); Graduada em Secretariado Executivo, pela Universidade Estadual do Centro-Oeste - UNICENTRO (2009). É Secretária Executiva da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), onde, atualmente, é membro titular da Comissão Superior de Pesquisa - COSUP (Portaria UNILA nº 679/2018) e membro suplente do Comitê Local de Iniciação Científica ? CLIC (Portaria PRPPG nº 20/2018). Tem experiência na área da Comunicação, desenvolvendo pesquisas interdisciplinares nas seguintes temáticas: comunicação, comunicação institucional, comunicação e educação, mídia, discurso, argumentação, retórica, retórica e alteridade, retórica organizacional.
Marcelo Gomes, UNIOESTE

Possui Graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista FCL-UNESP (2002), Mestrado em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação da FCL-UNESP (2005) e é Doutor em Sociologia pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da UNICAMP (2011). Tem experiência na área de Teorias Sociológicas Clássicas, Sociologia do Trabalho e Epistemologia das Ciências Sociais. Também atuou na Área de Filosofia e atualmente pesquisa a temática de dialética e humanismo na teoria marxiana.

Publicado
2019-08-30
Como Citar
Serino Lacerda Muniz, C. M., & Gomes, M. (2019). Interdisciplinaridade para além do voluntarismo. Revista Trama Interdisciplinar, 9(2). Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tint/article/view/11539