Capitalismo, direitos humanos e encarceramento no Brasil

  • Ires Aparecida Falcade UFPR SEED
Palavras-chave: pobreza, desigualdade, pessoas privadas de liberdade.

Resumo

Este artigo analisa a lógica capitalista da sociedade atual, a qual permite usar todos os meios para adquirir bens. É o ter em detrimento ao ser, a degradação de valores éticos e morais. Esta realidade - que também é vivida aqui no Brasil - reflete a violação dos Direitos Humanos antes mesmo da entrada na prisão. Avaliando as políticas públicas e as ações práticas cotidianas que  reforçam a cultura de punição, prendendo qualquer pessoa que descumpre a regra, muito pouco é investido em educação, cultura e lazer.  O capitalismo reproduz a desigualdade sem ser questionado, atravessa e sobrepõe o princípio do respeito à dignidade da pessoa humana.  Este artigo aborda relatos de vida e estatísticas oficiais desta realidade (INFOPEN, 2014). As falas expressam como esta camada da população é vítima das mazelas sociais e do capitalismo selvagem, contraditório e ambivalente, que exclui significativa parcela da população, encarcerando-as como resolução dos problemas e conflitos sociais vivenciados. 

Biografia do Autor

Ires Aparecida Falcade, UFPR SEED
doutoranda em educação na UFPR, professora de EJA para estudantes privados/as de liberdade, especialista em educação Especial e Direitos Humanos, Bióloga e Psicóloga.
Publicado
2019-08-30
Como Citar
Falcade, I. A. (2019). Capitalismo, direitos humanos e encarceramento no Brasil. Revista Trama Interdisciplinar, 9(2). Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/tint/article/view/11144