Livros didáticos lusófonos: a semântica no sexto ano de Cabo Verde e do Brasil

  • Débora Silva Bastos Carvalho UEMASUL/Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGLe), Imperatriz, MA, Brasil
  • Isabel Delice Gomes Macedo UEMASUL/Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGLe), Imperatriz, MA, Brasil
  • Sônia Maria Nogueira UEMASUL
Palavras-chave: Lusofonia. Semântica. Ensino.

Resumo

RESUMO

A Língua Portuguesa é comum aos países lusófonos, que fazem parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Este artigo verifica quais conteúdos da teoria semântica de Língua Portuguesa são priorizados em livros didáticos do Brasil (2015) e de Cabo Verde (2019), do 6º ano. Trata-se de pesquisa bibliográfica, com análise qualitativa, e embasada teoricamente em Oliveira (2008), Cançado (2008), para Semântica, e Bastos e Brito (2013) e Nogueira (2015), para Lusofonia.

Palavras-chave: Lusofonia. Semântica. Ensino.

Referências

REFERÊNCIAS

BASTOS, M. de J. Organização do Sistema Educacional Brasileiro. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. 5. ed., n. 2, v. 01. p. 277-286, 2017.

BASTOS, N. M. B.; BRITO, R. P. Cultura e lusofonia: unidade e pluraridade. 2013. Disponível em: Acesso em 27 mar. 2019.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em: . Acesso em 14 jan 2020.

CARDOSO, T.; REIS, E. Caderno Experimental de Língua Portuguesa 6º ano. Gráfica da Praia. Ministério da Educação da República de Cabo Verde, 2019.

COSTA, C. L.; MARCHETTI, G.; SOARES, J. J. B. Para Viver Juntos: português, 6º ano: anos finais: ensino fundamental. 4. ed. São Paulo: Edições SM, 2015.

MARTINS, M. L. Língua Portuguesa, globalização e lusofonia. IN. BASTOS, N. B. (org.). Língua Portuguesa e lusofonia. São Paulo: EDUC, 2014.

MOURA, A. F. O sistema educativo cabo-verdiano nas suas coordenadas sócio-históricas. Ver. Bras. Hist. Educ.; Maringá – PR, V. 16, n. 1 (40), p. 79-109, Jan/abr, 2016.

NOGUEIRA, S. M. Língua Portuguesa no Maranhão do século XIX sob o enfoque historiográfico. São Luís: EDUEMA, 2015.

NOGUEIRA, S. M.; IÓRIO, P. L. D.; ALMEIDA, W. de J. Consciência lusófona em “uma política do idioma”, de Celso Cunha: uma análise historiográfica. Linha D'Água (Online), São Paulo, v. 32, n. 2, p. 169-187, maio-ago. 2019.

OLIVEIRA, L. A. Manual de Semântica. Petrópolis-RJ: Vozes, 2008.

SANT’ANNA, S.; SILVA, F. G. d. A semântica lexical e as relações de sentido: sinonímia, antonímia, hiponímia e hiperonímia. Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 03. Rio de Janeiro: CiFEFiL, 2009.

WACHOWICZ, T. C. Semântica Lexical. In.: FERRAREZI JUNIOR, C.; BASSO, R. (Orgs). Semântica, semânticas: uma introdução. São Paulo: Contexto, 2013.
Publicado
2020-07-07
Como Citar
Silva Bastos Carvalho, D., Delice Gomes Macedo, I., & Maria Nogueira, S. (2020). Livros didáticos lusófonos: a semântica no sexto ano de Cabo Verde e do Brasil. Cadernos De Pós-Graduação Em Letras, 20(1), 91-103. Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgl/article/view/13086