Estudos Lusófonos e aulas de Língua Portuguesa: perspectivas

  • Renata Ramos Rodrigues Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Regina H. Pires de Brito Universidade Presbiteriana Mackenzie
Palavras-chave: Estudos Lusófonos; ensino de língua portuguesa; variação linguística.

Resumo

Este trabalho apresenta uma reflexão acerca da abordagem dos Estudos Lusófonos  na sala de aula, tema que também perpassa os preceitos teóricos da Sociolinguística. A partir da observação do crescente potencial da língua portuguesa e da presença da grande lacuna que separa a língua que se aprende na escola e a língua que se fala no dia a dia, verificou-se a necessidade da realização desta pesquisa, de cunho reflexivo, sobre a prática pedagógica no ensino de língua portuguesa. Estrutura-se este artigo em informações sobre o valor dessa língua atualmente no mundo, em pesquisa bibliográfica acerca do conceito de lusofonia e na aplicação de conceitos de variação linguística no ensino de LP.

Referências

BECHARA, E. Ensino da Gramática. Opressão? Liberdade? São Paulo: Editora Ática, 1985.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília, 2019. Disponível em: < http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf>. Acesso em: 9 jan. 2020.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 11.645 de 10 de março de 2008. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2019.

BRITO, R. P. A importância dos estudos lusófonos na Educação Básica. Sistema Mackenzie em Revista, São Paulo, n.09, p.11-13, jan./2017.

_____. Entre vivências e estudos: por uma lusofonia possível. In: Pelos mares da língua portuguesa. Aveiro: Universidade de Aveiro, 2016, p. 1043-1052. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2019.

_____. “À mistura estão as pessoas”: Lusofonia, política linguística e internacionalização. In: MARTINS, M. L. (Coord.). Lusofonia e interculturalidade: promessa e travessia. Ribeirão: Edições Húmus, 2015. p. 295-312. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2019.

_____. Sobre Lusofonia. Verbum – Cadernos de Pós-Graduação, São Paulo, n.05, p. 4-15, 2013.

COMISSÃO DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2019.

ETHNOLOGUE, LANGUAGES OF THE WORLD. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2019.

FARACO, C. A. Norma culta brasileira: desatando alguns nós. São Paulo: Parábola, 2008.

FIORIN, J. L. Língua Portuguesa, identidade nacional e lusofonia. In: BASTOS, N. (Org.). Língua Portuguesa – cultura e identidade nacional. São Paulo: EDUC – IP-PUC/SP, 2010, p. 15-30.

FREIRE, P. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GADOTTI, M. et al. Reinventando Paulo Freire nas escolas do século XXI. São Paulo: [s.n.], 2007. Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2019.

_____. As lições de Freire. 1997. Disponível em: . Acesso em: 12 nov. 2019.

GONZÁLEZ, C. A. Variação linguística em livros de português para o EM. In: ZILLES, A. M. S.; FARACO, C. A. (Org.). Pedagogia da variação linguística: língua, diversidade e ensino. 1. ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2015. p. 225-245.

GOULART, R. S.; MELO, K. R. A lei 11.645/08 e sua abordagem nos livros didáticos do ensino fundamental. In: Entretextos. Londrina, v.13, n.02, jul./dez. 2013. p. 33-54. Disponível em: . Acesso em: 21 out. 2019.

HERNANDEZ, R.; MARTIN, V. L. Língua Portuguesa 1. Ensino Médio. Manual do professor. 1. ed. Curitiba: Positivo, 2013.

INSTITUTO CAMÕES. Díptico Língua Portuguesa no Mundo. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2019.

LOURENÇO, E. A Nau de Ícaro e Imagem e Miragem da Lusofonia. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

MARTINS, M. L. Língua portuguesa, globalização e lusofonia. In: BASTOS, N. (Org.). Língua portuguesa e lusofonia. São Paulo: EDUC – IP-PUC, 2014. p.15-33. Disponível também em . Acesso em: 22 abr. 2019.

MATTOSO CÂMARA JUNIOR, J. Princípios de Linguística Geral: como introdução aos Estudos Superiores da Língua Portuguesa. 7. ed. Rio de Janeiro: Padrão Livraria Editora, 1989.

MATTOS E SILVA, R. V. Diversidade linguística, língua de cultura e ensino de português. In: MATTOS E SILVA, R. V. O português são dois: novas fronteiras, velhos problemas. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.

RETO, L. A.; MACHADO, F. L.; ESPERANÇA, J. P. Novo Atlas da Língua Portuguesa. Portugal: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2016.

SILVA, A. S. Da língua como solo e como horizonte. (Prefácio) In: RETO, L. A.; MACHADO, F. L.; ESPERANÇA, J. P. Novo Atlas da Língua Portuguesa. Portugal: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2016, p. 8-28.
Publicado
2020-07-07
Como Citar
Ramos Rodrigues, R., & Pires de Brito, R. H. (2020). Estudos Lusófonos e aulas de Língua Portuguesa: perspectivas. Cadernos De Pós-Graduação Em Letras, 20(1), 170-185. Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgl/article/view/13068