Reinserção de Áreas em Declínio à Dinâmica Urbana

Conceitos e instrumentos de apoio à elaboração de intervenções urbanas

Autores

  • Maria do Carmo Bezerra Universidade de Brasilia PPGFAU
  • Artur Rocci Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Distrito Federal

DOI:

https://doi.org/10.5935/cadernospos.v21n1p127-144

Palavras-chave:

Requalificação urbana; Intervenções urbanas; Instrumentos urbanísticos; operações urbanas; Brasília.

Resumo

O artigo discute as intervenções urbanas voltadas à reintegração de espaços degradados à dinâmica urbana como forma de promoção da cidade sustentável, dado que significam o reaproveitamento de recursos espaciais, socioeconômicos e ambientais. A análise foca na necessidade de uma adequada identificação do que levou o espaço a não mais responder as demandas da cidade e na definição de instrumentos urbanísticos para que as intervenções sejam duradouras. A metodologia investiga a evolução das abordagens de intervenções urbanas para correlacionar com os tipos de declínio urbano e discute o potencial dos instrumentos urbanísticos de gestão urbana para apoiar tais intervenções. O estudo empírico utiliza os resultados da base teórica para analisar os três projetos ganhadores do concurso, destinados a reintegrar a avenida W3 Sul em Brasília à dinâmica da cidade: diagnósticos, intervenções e instrumentos urbanísticos propostos para sua implantação. Como resultado, se destaca que a maioria dos projetos se pauta em melhorias do desenho urbano com poucas alterações de uso e sem apontar instrumentos de gestão capazes de promover à integração a dinâmica urbana da área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria do Carmo Bezerra, Universidade de Brasilia PPGFAU

Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará (1980), mestrado em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade de Brasília (1988) doutorado em Estrutruas Ambientais Urbanas pela Universidade de São Paulo (1996) e Pós doutorado no AAP, Cornell Univiersity, USA ( 2009-2010). Atualmente é professor associado da Universidade de Brasília atuando no PPGFAU Programa de Mestrado e Doutorado em Arquitetura e Urbanismo, lider do grupo de pesquisa em Gestão Ambiental Urbana (UnB/Cnpq), membro do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Fedral. Exerceu a função de Diretora Executiva do Progrma Brasilia Sustentável GDF/Banco Mundial, Assessora Especial da ABEMA, Secretária de Meio Ambiente,Ciência e Tecnologia do DF, Diretora de Planejamento da NOVACAP, Coordenadora Geral da Secretaria Executiva do Ministério do Meio Ambiente e da Agenda 21 Brasileiira. Como Consultora vem atuado em Projetos Urbanísticos de Regularização Fundiária, Planejamento Urbano e Regional, Avaliação Ambiental Estratégica, Planejamento e Gestão Ambiental.

Artur Rocci, Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Distrito Federal

Mestre em Arquitetura e Urbanismo, PPGFAU/UnB

Referências

BEZERRA, M. C. L.; MARTİNS, G. C.; PINHEIRO, J. S. Configuração urbana indutora de dinamismo e deterioração urbana: estudo das áreas centrais de Brasília. Revista Paranoá, Brasília: PPGFAU, UnB, n. 21, 2018.

BRASIL. Ministério das Cidades/AECI. Manual de reabilitação de áreas urbanas centrais. Brasília: Ministério das Cidades, Brasília, 2008.

CAVALCANTE, C. V. Formação e transformação da centralidade intraurbana em Brasília. 2009. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Departamento de Geografia, Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

DEL RIO, V. Voltando às origens. A revitalização de áreas portuárias nos centros urbanos. Arquitextos, Vitruvius, 2001. Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/02.015/859. Acesso em: 2 maio 2021.

GEHL, J. Cidades para pessoas. São Paulo: Perspectiva, 2015.

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL. Programa de revitalização dos setores centrais. Versão Preliminar, 2009. Disponível em: http://www.segeth.df.gov.br/projetos/Revitalizacao_Setores_Centrais/Revitalizacao_Setores_Centrais.pdf. Acesso em: 2 maio 2021.

HERZOG, C. Revitalização ou maquiagem urbana? Minha Cidade, Vitruvius, abr. 2011. Disponível em: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read /minhacidade/11.129/3828. Acesso em: 2 maio 2021.

HOLANDA, F. O. Espaço de exceção. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2002.

INGALLINA, P.; PARK, J, Y. City Marketing et espaces de Consommation. Les nouveaux enjeux de L'attractivité urbaine. Urbanisme, n. 344, 2005.

JACOBS, J. Morte e vida de grandes cidades. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

MEDEIROS, A. E. Intervenção patrimonial. In: ROMERO, M. A. B.; FERNANDES, J. T. (org.) Reabilitação ambiental sustentável arquitetônica e urbanística. Brasília: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, UnB, 2015.

ROCCI, A. L. C. Reintegração da avenida W3 Sul à dinâmica urbana de Brasília: adequabilidade das intervenções e dos instrumentos de gestão urbana. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, FAU-UnB, Brasília, 2017.

ROGERS, R. Cidades para um pequeno planeta. São Paulo: Editora G. Gili, 2012.

SABOYA, R. T. de. Fatores morfológicos da vitalidade urbana. Parte 1. Densidade de usos e pessoas. 2016. Disponível em: http://www.archdaily.com.br/br/798436/fatores-morfologicos-da-vitalidade-urbana-nil-parte-1-densidade-de-usos-e-pessoas-renato-t-de-saboya. Acesso em: 3 maio 2021.

SIMÕES JÚNIOR, J. G. Revitalização de centros urbanos. São Paulo: Polis, São Paulo, n. 19, 1994.

SOUZA, C. L. Cidades sustentáveis, cidades inteligentes. Porto Alegre: Bookman, 2012.

VARGAS, H.; CASTILHO, A. L. Intervenções em centros urbanos: objetivos, estratégias e resultados. São Paulo: Editora Manole, 2006.

Downloads

Publicado

2021-07-03

Como Citar

BEZERRA, M. do C. de L.; ROCCI, A. . Reinserção de Áreas em Declínio à Dinâmica Urbana: Conceitos e instrumentos de apoio à elaboração de intervenções urbanas . Cadernos de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, [S. l.], v. 21, n. 1, p. 127–144, 2021. DOI: 10.5935/cadernospos.v21n1p127-144. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgau/article/view/reinsercao.areas.declinio.cadernos.pos.au.2021.1. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Outras Pesquisas