O espaço e o tempo como marcas de alteridade em culturas infantis

Deise Arenhart, Jader Jane Moreira Lopes

Resumo


No presente trabalho buscamos analisar como crianças que vivem em contextos socioculturais e geográficos distintos são produzidas pelo espaço e como, em suas culturas de pares, expressam seus modos de relação com o espaço e o tempo. A pesquisa que dá base para este texto foi desenvolvida no município do Rio de Janeiro com dois grupos de crianças de 4 a 6 anos em instituições de educação infantil: um grupo de crianças moradoras em uma favela e outro oriundo da classe média alta. Com base em uma perspectiva etnográfica, os instrumentos metodológicos utilizados foram: observação e registro em diário de campo, entrevista, fotografia e trocas de fotografias. O texto destaca aspectos para compreender que a alteridade das culturas infantis também
passa por uma relação genuína com o tempo e o espaço.

Texto completo:

PDF