“… Porque agora as crianças são bebés! ”: mudanças percebidas na educação familiar e no jardim de infância por educadoras de infância em Portugal – o caso da alimentação

Cristina Rocha, Manuela Ferreira

Resumo


O processo de socialização das crianças pequenas na contemporaneidade decorre em transições permanentes entre a família e o jardim de infância (JI). Recorrendo à Sociologia da Família e à Sociologia da Infância, este texto visa reflectir acerca das mudanças na educação familiar e na educação no JI, tomando por objecto práticas alimentares. As situações vividas com as crianças e suas famílias em torno da alimentação, reportadas por educadoras de infância com larga experiência profissional em JI públicos, urbanos, permitiram identificar
determinadas práticas alimentares familiares como problemáticas e com repercussões no seu trabalho profissional.
Estas práticas alimentares familiares constituem, por isso, uma lente privilegiada para apreender mudanças na socialização da pequena infância que, primeiramente, são analisadas no contexto da família, nas relações dos pais com os filhos e, depois, no contexto do JI, nas relações das educadoras com as crianças e os seus pais. Por fim, a análise desenvolvida em torno da infância, alimentação e educação permitiu ainda detectar mudanças percebidas nos estatutos sociais de adulto e de criança, estimulando a reflexão acerca das relações intergeracionais que ocorrem no contexto da família e das instituições para a educação de infância em Portugal.

Texto completo:

PDF