Olhar Estrangeiro (2005) de Lúcia Murat e a Representação do Brasil em telas estrageiras

Stephanie Dennison

Resumo


O documentário de Lúcia Murat de 2005, Olhar Estrangeiro, examina a representação do Brasil em filmes estrangeiros, com foco particular no sexo e na sensualidade ("a carne e osso"), os "clichés que nos perseguem" e as imprecisas factuais cometidas por cineastas ao longo dos anos. Este artigo apresenta uma análise do filme, considerando não só o sucesso de Murat em “mudar de posição” com cineastas estrangeiros, como ela afirma fazer na seção de abertura de seu documentário, mas também o que é omitido no filme, e o significado de tais omissões. Em seguida, procura continuar a discussão iniciada pelo documentário de Murat, incorporando reflexões sobre as representações audiovisuais mais recentes do Brasil produzidas fora do país.


Texto completo:

PDF