África-Brasil: Laços e Identidades: mediações necessárias entre a educação social e a educação escolar

Arthemisa Freitas Guimarães Costa, Christiane Nascimento Ferreira, Lídia Lopes Ozório, Selma Bajgielman, Siméa Paula de Carvalho Ceballos

Resumo


A Lei 10.639/03 simboliza, simultaneamente, um ponto de chegada das lutas antirracistas no país e um ponto de partida para a renovação da qualidade social da educação. Porém, depois de mais de uma década de sua promulgação, ainda é evidente e revelador o desconhecimento, por parte dos profissionais da educação, do seu teor e, por consequência, de sua efetiva aplicabilidade. Este artigo tem como objetivo compartilhar a experiência resultante do Curso de Formação Inicial e Continuada África-Brasil: Laços e Identidades, desenvolvido no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais – Campus Avançado Carmo de Minas, tendo como escopo teórico-metodológico a mediação entre a educação social e a educação escolar. O público atendido foi formado por profissionais da educação e de outras áreas. Alcançou a microrregião do entorno do campus, abrangendo oito municípios. Cientes de que essa é uma temática da cultura, portanto, de que trabalhamos numa área de deslocamento (HALL, 2003), o curso teve como eixo norteador o reconhecimento da pluralidade histórica, étnica e cultural dos dois continentes e, por isso, a existência de muitas Áfricas e de muitos Brasis. Quatro foram as disciplinas basilares:  Educação e Relações Étnico-Raciais, História da África, Literatura Afro-Brasileira e Africana, Arte e África.


Palavras-chave


Educação Social; Educação Escolar; História e Cultura Afro-Brasileira.

Texto completo:

PDF