Regressão de linguagem no transtorno do espectro autista: uma revisão sistemática

Bárbara Backes, Regina Basso Zanon, Cleonice Alves Bosa

Resumo


Uma parcela importante de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) é acometida pela perda de habilidades de linguagem. Este estudo objetivou re­visar sistematicamente as publicações sobre esse fenômeno, caracterizando a perda de habilidades no TEA. Foi realizada uma busca sistemática de referências bibliográficas em cinco bases de dados: PubMed, Web of Science, PsycINFO, Lilacs e Scielo. A sele­ção e a extração dos dados foram realizadas por dois juízes independentes. A busca resultou em 30 estudos, e o início da regressão de linguagem tendeu a ocorrer em torno dos 24 meses de vida da criança, geralmente acompanhada por perda de outras habilidades. Os estudos nesta área tornaram-se mais frequentes a partir dos anos 2000, sendo a definição operacional do fenômeno refinada. Foram identificadas lacu­nas importantes para o desenvolvimento de novas pesquisas, como a carência de estu­dos prospectivos e a necessidade de discussões acerca da definição conceitual da re­gressão desenvolvimental.

Palavras-chave: transtorno autístico; desenvolvimento infantil; regressão; linguagem; revisão.


Texto completo:

PDF