Perda de palavras no transtorno do espectro autista: Análise de vídeos caseiros

  • Bárbara Backes Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Maria Cristina T. V. Teixeira Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Tatiana P. Mecca Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo
  • Decio Brunoni Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Regina B. Zanon Universidade Federal da Grande Dourados
  • Cleonice A. Bosa Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Resumo

A regressão de habilidades previamente adquiridas tem sido destacada como um potencial indicador precoce do Transtorno do Espectro Autista (TEA). Os objetivos do estudo de caso longitudinal e exploratório, utilizando observação sistemática foram validar os relatos dos pais sobre a perda de palavras, investigar suas características e outras habilidades em uma criança de 42 meses com TEA ao longo de um período de 10 meses. Foram analisados dez vídeos mostrando o comportamento da criança entre 13 e 23 meses de idade de acordo com um protocolo de observação de vídeos caseiros e do PROTEA-R. Analisamos 171 episódios envolvendo os comportamentos investigados, incluindo o uso de 51 palavras (a maioria substantivos). Observamos perda de palavras e perda de outras habilidades (de brincar e habilidades sociais). A perda de palavras foi o primeiro ou principal motivo de preocupação dos pais, reforçando que esse fenômeno constitui um indicador precoce potencial de TEA.
Palavras-chave: transtorno do espectro autista; desenvolvimento infantil; linguagem; vídeos caseiros; diagnóstico.

Publicado
2019-10-17
Seção
Desenvolvimento Humano - Seção Especial: Transtorno do Espectro Autista