Rastreamento ocular: possibilidades e desafios do uso da tecnologia em amostras infantis

Gisane Novaes Balam, Ana Alexandra Caldas Osório

Resumo


A técnica de rastreamento ocular foi inicialmente dirigida a adultos, no entanto, ao longo das últimas décadas, tem se mostrado muito promissora em pesquisa com bebês, com diversos estudos demonstrando que sua utilização pode fornecer dados importantes sobre o surgimento e o desenvolvimento de processos cognitivos, sociais e emocionais na infância. O objetivo deste trabalho é sistematizar informações relativas ao uso do rastreamento ocular em bebês, incluindo os tipos de rastreadores disponíveis e suas vantagens e desvantagens, além de citar exemplos de estudos recentes. Embora exista uma quantidade e variedade significativa de estudos com essa abordagem em âmbito internacional, as publicações nacionais são escassas. O presente estudo apresenta uma análise da utilidade do rastreamento ocular em amostras infantis, a fim de auxiliar os pesquisadores na tomada de decisões metodológicas e estender sua aplicabilidade para além dos estudos existentes.

Texto completo:

PDF PDF (ENGLISH)