Multiletramentos e educação bilíngue

entrelaçando discursos e perspectivas

  • Cintia Cristina Camargo Universidade Presbiteriana Mackenzie
Palavras-chave: Multiletramentos, Tecnologia, Educação bilíngue de prestígio

Resumo

O presente trabalho busca investigar as principais concepções de multiletramentos no Brasil a partir das contribuições teóricas do New London Group, consideravelmente disseminadas no âmbito do ensino de línguas nos últimos anos. A partir desse estudo, objetiva-se averiguar relações entre essas teorias e a notável expansão do ensino bilíngue no Brasil, procurando entender de que maneira elas são concebidas em um contexto de escolas bilíngues de prestígio

Biografia do Autor

Cintia Cristina Camargo, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL), São Paulo, SP, Brasil.

Referências

COPE, B.; KALANTZIS, M. (ed.). Multiliteracies. Literacy learning and the design of social futures. London, New York: Routledge, 2000.

COPE, B.; KALANTZIS, M. A pedagogy of multiliteracies: learning by design. Illinois: University of Illinois, 2015.

DUBOC, A. P. M.; FERRAZ, D. M. Reading ourselves: placing critical literacies in contemporary language education. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 18, n. 2, p. 227-254, jun. 2018. DOI 1590/1984-6398201812277

ENGESTROM, Y. Activity theory and individual and social transformation. Perspectives on Activity Theory, v. 19, n. 38, 1999.

FORTES, L. Entre o silêncio e o dizível: um estudo discursivo de sentidos de bilinguismo, educação bilíngue e currículo em escolas bilíngues português-inglês. 2016. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

GARCIA, B. R. V. Quanto mais cedo melhor (?): uma análise discursiva do ensino de inglês para crianças. 2011. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

GEE, J. P. Literacy and education. Abingdon: Routledge, 2015.

KATO, M. A. No mundo da escrita: uma perspectiva psicolingüística São Paulo: Ática, 1986. v. 9.

KLEIMAN, A. B. (Org.). Os significados do letramento. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1995.

KLEIMAN, A. B. Preciso ensinar o letramento. Não basta ensinar a ler e escrever. Campinas: Unicamp, Ministério da Educação, 2005.

LIBERALI, F. C. Atividade social nas aulas de língua estrangeira. São Paulo: Moderna, 2009.

LIBERALI, F. Transforming urban education in São Paulo: insights into a critical-collaborative school project. Delta, São Paulo, v. 35, n. 3, p. e2019350302, abr. 2019.

LIBERALI, F.; MAGALHÃES, M. C. Entrelaces Vygotskianos. In: FÓRUM ISCAR-BRASIL, 4., Caderno de Resumos [...]. Londrina, 2017. p. 102-165.

LIBERALI, F. et al. Projeto digit-m-ed Brasil: uma proposta de desencapsulação da aprendizagem escolar por meio dos multiletramentos. Prolíngua, João Pessoa, v. 10, n. 3, p. 2-17, nov./dez. 2015.

LIBERALI, F.; SANTIAGO, C. Atividade social e multiletramento. Inglês: Linguagem em atividades sociais 2 (2018): 19.

LUKE, C. Cyber-schooling and technological change: Multiliteracies for new times. In: COPE, B.; KALANTZIS, M. (ed.) Multiliteracies: Lit learning. Abingdon: Routledge, 2005. p. 77-98.

MARX, K.; ENGELS, F. The ruling class and the ruling ideas. Media and Cultural studies, v. 9, 2006.

MEGALE, A. H. Bilingüismo e educação bilíngüe: discutindo conceitos. Revista Virtual de Estudos da Linguagem, v. 3, n. 5, p. 1-13, ago. 2005.

MEGALE, A. H. Memórias e histórias de professores brasileiros em escolas bi/multilíngues de elite. 2017. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2017. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/325801. Acesso em: 2 ago. 2019.

MEGALE, A. H. O retrato linguístico de uma professora entre-línguas. Revista Colombiana De Educação, n. 75, p. 287-309, Dec. 2018. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S012039162018000200287&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 17 nov. 2019.

MEGALE, A. H.; LIBERALI, F. Caminhos da educação bilíngue no Brasil: perspectivas da linguística aplicada. Raído, Dourados, v. 10, n. 23, p. 9-24, jul./dez. 2016.

MONTE-MÓR, W. Investigating critical literacy at the university in Brazil. Critical Literacy: Theories and Practices, v. 1, p. 41-51, 2007.

MONTE-MÓR, W. Critical literacies, meaning making and new epistemological perspectives. Matices en Lenguas Extranjeras, Bogotá, v. 1, n. 2, p. 1-18, dic. 2008.

MONTE-MÓR, W. Globalização, ensino de língua inglesa e educação crítica. In: SILVA, K. A. da et al. A formação de professores de línguas: novos olhares. Campinas: Pontes Editores, 2012. p. 23-50.

MONTE-MÓR, W. Convergência e diversidade no ensino de línguas: expandindo visões sobre “a diferença”. Revista Polifonia, Cuiabá, v. 21, n. 29, p. 234-253, jan./jul. 2014.

MONTE-MÓR, W. Learning by design: reconstructing knowledge processes in teaching and learning practices. In: COPE, B.; KALANTZIS, M. (ed.). A pedagogy of multiliteracies. London: Palgrave Macmillan, 2015. p. 186-209.

MOURA, S. de A. Com quantas línguas se faz um país? Concepções e práticas de ensino em uma sala de aula na educação bilíngue. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

NEW LONDON GROUP. A pedagogy of multiliteracies: designing social futures. In: COPE, B.; KALANTZIS, M. (ed.). Multiliteracies. Literacy learning and the design of social futures. London, New York: Routledge, 2000. p. 60-91.

PENNYCOOK, A. Hip-hop pedagogies and local knowledge. In: PENNYCOOK, A. Global Englishes and transcultural flows. Abingdon: Routledge, 2007. p. 140-158.

ROJO, R. H. R. Alfabetização e letramento: perspectivas lingüísticas. São Paulo: Mercado de Letras, 1998.

ROJO, R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009.

ROJO, R. Alfabetização e letramentos múltiplos: como alfabetizar letrando. In: RANGEL, E. O.; ROJO, R. H. R. (org.). Língua portuguesa: ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEB, 2010. v. 19, p. 15-36.

ROJO, R. Diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E. (ed.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012a. p. 11-31.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E. (org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012b.

ROJO, R. A teoria dos gêneros discursivos do Círculo de Bakhtin e os multiletramentos. In: ROJO, R. (org.). Multiletramentos e as TICs: escol@ conect@d@. São Paulo: Parábola, 2013. p. 9-32.

ROJO, R. Entre plataformas, ODAS, e protótipos: novos multiletramentos em tempos de WEB2. The ESPecialist: Descrição, Ensino e Aprendizagem, Campinas, v. 38, n. 1, p. 1-20, jan./jul. 2017.

SOARES, M. Alfabetização e letramento. São Paulo: Contexto, 2003.

SOARES, M. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. São Paulo: Contexto, 2008.

STORTO, A. C. Discursos sobre bilinguismo e educação bilíngue: a perspectiva das escolas. 2015. 104 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2015.

Publicado
2019-12-19
Como Citar
Camargo, C. C. (2019). Multiletramentos e educação bilíngue. Cadernos De Pós-Graduação Em Letras, 19(3), 111-130. Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgl/article/view/12740