Cartografia da Covid-19 e as Mulheres

Seguindo o rastro do vírus em Brasília-DF

Autores

  • Maribel Aliaga-Fuentes UnB
  • Leila Saads Universidade de Brasília
  • Carolina Pescatori Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.5935/cadernospos.v21n1p44-62

Palavras-chave:

Mulheres; Cartografia; Brasília; Covid-19; Feminismo.

Resumo

Este artigo é parte da pesquisa “Cartografia da Covid-19 e a mulher no DF”, que acompanhou o percurso da contaminação por coronavírus no Distrito Federal em 2020, com especial atenção às mulheres. Em virtude dos resultados desse acompanhamento, este artigo direcionou seu olhar para o eixo oeste de expansão urbana, área mais populosa do DF, relacionando aspectos do contexto histórico e urbano dessa área, dados socioeconômicos e os números de infecções e óbitos da região a partir da perspectiva de gênero. O período avaliado no estudo foi de março a agosto de 2020, correspondente à primeira onda de Covid-19 no Brasil. Ao evidenciar desigualdades de gênero exacerbadas pela pandemia, esperamos oferecer subsídios e justificativas para apoiar o desenvolvimento de políticas públicas de amparo à mulher durante essa grave crise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leila Saads, Universidade de Brasília

Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília.

Carolina Pescatori, Universidade de Brasília

Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília. Professora adjunta da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília

Referências

ALVES, P. Primeiro caso de coronavírus no DF: o que se sabe e o que falta saber. Portal G1. Brasília, 8 mar. 2020. Ciência e Saúde. Disponível em: https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2020/03/08/primeiro-caso-de-coronavirus-no-df-o-que-se-sabe-e-o-que-falta-saber.ghtml. Acesso em: 20 ago. 2020.

BRAÇO forte: mulheres são 74% da força de trabalho do IGESDF. Jornal de Brasília. Brasília, 6 mar. 2020. Cidades. Disponível em: https://jornaldebrasilia.com.br/cidades/braco-forte-mulheres-sao-74-da-forca-de-trabalho-do-igesdf/. Acesso em: 29 jul. 2020.

BRAGA, M.; KON, N.; WISNIK, G. O concurso de Brasília: sete projetos para uma capital. São Paulo, Cosac Naïfy: Imprensa Oficial: Museu da Casa Brasileira, 2010.

BRASIL. Medida Provisória nº 927, de 22 de março de 2020. Dispõe sobre as medidas trabalhistas para enfrentamento do estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, e da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (Covid-19), e dá outras providências. Brasília: Presidência da República, 2020. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/Mpv/mpv927.htm. Acesso em: 20 ago. 2020.

CODEPLAN. Pesquisa Distrital de Amostra por Domicílios – PDAD 2018. Brasília: CODEPLAN, 2018. Disponível em: http://www.codeplan.df.gov.br/pdad-2018/. Acesso em: 15 abr. 2020.

CODEPLAN. Como anda Brasília: um recorte a partir dos dados da Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios. Brasília: CODEPLAN, 2020. Disponível em: http://www.codeplan.df.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/Estudo-COMO-ANDA-BRAS%C3%8DLIA-Um-recorte-a-partir-dos-dados-da-Pesquisa-Distrital-por-Amostra-de-Domic%C3%ADlio.pdf. Acesso em: 15 jan. 2021.

FEDERICI, S. Capitalismo, reprodução e quarentena. São Paulo: Editora Elefante, 2020. Disponível em: https://www.editoraelefante.com.br/capitalismo-reproducao-e-quarentena/. Acesso em: 29 ago. 2020.

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL. Decreto nº 40.509, de 11 de março de 2020. Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do novo coronavírus, e dá outras providências. Brasília: GDF, 2020a. Disponível em https://www.google.com/url?q=http://www.educacao.df.gov.br/wp-conteudo/uploads/2020/03/decreto-corona-virus-40509_11mar20.pdf&sa= D&ust=1598734435127000&usg=AFQjCNFCsmQ_FLTQcfqo2WdnJlCO4JAABAAcesso em: 30 ago. 2020.

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL. Painel Covid-19 do Distrito Federal. Brasília: Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SVS/SESDF; Subsecretaria de Vigilância em Saúde; Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal, 2020b. Disponível em: https://covid19.ssp.df.gov.br/extensions/covid19/ covid19.html#/. Acesso em: 20 ago. 2020.

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL. Nota técnica com parâmetros de produção e apresentação do painel Covid-19 da Secretaria da Saúde do DF. Brasília: Diretoria de Vigilância Epidemiológica/SVS/SESDF; Subsecretaria de Vigilância em Saúde; Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal, 2020c. Disponível em: http://www.coronavirus.df.gov.br/wp-content/uploads/2020/08/FONTE-E-METODOLOGIA-DOS-DADOS-DO-PAINEL-1.pdf. Acesso em: 20 ago. 2020.

HOLSTON, J. A cidade modernista: uma crítica de Brasília e sua utopia. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

MOREIRA, P. K. Produção do espaço, qualidade de vida urbana e percepção dos moradores em Águas Claras, Distrito Federal. 2015. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

PAVIANI, A. Brasília, a metrópole em crise: ensaios sobre urbanização. 2. ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2010.

RESENDE, M. Movimentos de moradores: a experiência dos inquilinos de Ceilândia. In: PAVIANNI, A. (org.). A conquista da cidade: movimentos populares em Brasília. Brasília: Universidade de Brasília, 1991.

RICO, I. M. N.; SEGOVIA, O. ¿Quién cuida en la ciudad?: aportes para políticas urbanas de igualdad. Santiago de Chile: Comisión Económica para América Latina y el Caribe (Cepal), 2017. Disponível em: https://repositorio.cepal.org/bitstream/handle/11362/42424/1/S1700617_es.pdf. Acesso em: 29 ago. 2020.

SABINO, E. C. Webinário do Comitê de Pesquisa, Inovação e Extensão de combate à Covid-19 (Copei/UnB). Universidade de Brasília: [s.n.], 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=e5SQ2TbYdu4. Acesso em: 30 ago. 2020.

SILVA, R. Expansão territorial e segregação socioespacial urbana: o caso de Samambaia-DF. 2014. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.

SILVA, S.; SABOIA, L. Paisagens em trânsito: o caso da Estrada Parque Taguatinga. Labor & Engenho, v. 10, n. 3. p. 302-312, jul./set. 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/labore/article/view/8646182. Acesso em: 28 ago. 2020.

SOUZA, N.; MACHADO, M.; JACCOUD, L. Taguatinga: uma história candanga. In: PAVIANI, A. (org.). Brasília: moradia e exclusão. Brasília: Universidade de Brasília, 1996, p.51-79.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Transmission of SARS-CoV-2: implications for infection prevention precautions: scientific brief, 09 July 2020. World Health Organization, 2020. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/333114. Acesso em: 28 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-03

Como Citar

ALIAGA-FUENTES, M.; SAADS, L.; PESCATORI, C. Cartografia da Covid-19 e as Mulheres: Seguindo o rastro do vírus em Brasília-DF. Cadernos de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, [S. l.], v. 21, n. 1, p. 44–62, 2021. DOI: 10.5935/cadernospos.v21n1p44-62. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgau/article/view/cartografia.covid19.mulheres.cadernos.pos.au.2021.1. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos