Vulnerabilidade frente a Desastres: uma Perspectiva Humanitária e Sustentável

Manuela Marques Lalane Nappi, João Carlos Souza

Resumo


A preparação para situações de desastre vem sendo reconhecida como um elemento central na redução do impacto desses eventos no mundo. Seja de origem natural, tecnológica ou provocada pelo homem, ao encontrar condições de vulnerabilidade em uma população, um desastre causa significativas alterações nas suas condições normais. Assim sendo, interrompe o desenvolvimento humano e requer ações humanitárias para mitigar as perdas ocasionadas. Razão pela qual a gestão dos riscos de desastres deveria conformar uma prioridade no planejamento do desenvolvimento sustentável, enfatizando a superação da vulnerabilidade existente. Desde uma perspectiva humanitária e sustentável, demonstra-se aqui o ônus da vulnerabilidade social na conformação do risco que, por sua vez, predispõe ao desastre. Destaca-se o papel fundamental do envolvimento de atores locais ao estimular o desenvolvimento da resiliência, integrando o desenvolvimento social nos programas de redução da vulnerabilidade. Por fim, demonstra-se que a redução dos riscos de desastres está relacionada com a elaboração e execução sistemática de políticas, estratégias e práticas que minimizam as vulnerabilidades, ameaças e a propagação do impacto de desastres em toda a sociedade, no contexto mais amplo do desenvolvimento sustentável.


Palavras-chave


Desastres; Vulnerabilidade; Resiliência; Logística Humanitária; Desenvolvimento Sustentável

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Manuela Marques Lalane Nappi, João Carlos Souza