Comparação de desempenho de jogadores de voleibol e não esportistas em tarefas de orientação automática e voluntária da atenção visual: um estudo exploratório

  • Luiz Renato Rodrigues Carreiro Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Iara Ribeiro Ferreira Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Walter Machado-Pinheiro Universidade Federal Fluminense

Resumo

Atenção é a seleção de informações que terão prioridade de processamento pelo sistema nervoso. Este trabalho avaliou o tempo de reação (TR) de 6 jogadores do voleibol e 6 não esportistas, em tarefas de orientação voluntária e automática da atenção. No Experimento I (voluntária), aparecia o ponto de fixação (PF) e, após 700 ms, uma seta (válida, inválida ou neutra) surgia no centro e indicava à direita ou à esquerda. Após 300, 500 ou 800 ms, surgia o alvo. No Experimento II (automática), aparecia um PF, e, após 700 ms, um quadrado brilhava. Depois de 100 ou 800 ms, piscava o alvo na mesma posição ou em posição oposta. O participante respondia pressionando uma tecla. Ao final, as medianas dos TR foram submetidas à Anova. No Experimento I, observou-se que jogadores foram mais rápidos que não esportistas (p < 0,05), diferentemente do que ocorreu no Experimento II (p =0,36). Os resultados indicam que jogadores de voleibol apresentam melhor desempenho em tarefas de orientação voluntária da atenção.

Palavras-chave: atenção; tempo de reação; orientação automática; orientação voluntária; voleibol.

Seção
Artigos Originais