Entrevista radiofônica: a desconstrução da crença do “bem falado” e do “malfalado” em uma proposta sociodiscursiva de ensino

  • Klauber Franco De Souza UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
  • Simone Azevedo Floripi UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

Resumo

Desenvolvemos este estudo em uma escola pública do Distrito Federal com o objetivo de analisar e comparar as entrevistas produzidas por estudantes do Ensino Fundamental com outros exemplares do meio jornalístico para levá-los a desconstruir a crença do “bem falado” e do “mal falado”. Tendo em vista esse objetivo, organizamos este artigo em 3 partes. Inicialmente, tecemos algumas considerações sobre as principais contribuições da abordagem sociodiscursiva de Bakhtin (1997). Em seguida, discorremos sobre a entrevista radiofônica e, para isso, recorremos a Araújo (2013), Farneda (2007), Ferraretto (2014), Prado (1989), dentre outros. Por último, apresentamos as atividades elaboradas para o trabalho com o gênero e analisamos o resultado alcançado com a sua aplicação.

Biografia do Autor

Klauber Franco De Souza, UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

É mestre em Letras pelã Universidade Federal de Uberlândia (2018). Possui graduação em Letras Português pela
Universidade de Brasília (2009), graduação em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela
Faculdade Ciências Sociais e Tecnológicas (2008) e graduação em Letras Espanhol pela Universidade de Brasília
(2014). Atualmente é professor de educação básica da Secretaria de Educação do Distrito Federal.

Simone Azevedo Floripi, UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA
Possui licenciatura em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000), mestrado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (2003), doutorado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (2008) com estágio sanduíche na Universidade Nova de Lisboa - Portugal (2006-2007) e pós-doutorado em Linguística pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2013-2014) . Atualmente é professor associado DE da Universidade Federal de Uberlândia, atuando na graduação e pós-graduação. Possui experiência na área de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, Linguística Histórica, Sintaxe, Língua Portuguesa e Redação.

Referências

ARAÚJO, Leandro Silveira de. A entrevista radiofônica em espanhol: delimitações do gênero discursivo. In: SIMPÓSIO NACIONAL E INTERNACIONAL DE LETRAS E LINGUÍSTICA, 14., 2013, Uberlândia. Anais do SILEL. Uberlândia: Edufu, 2013. v. 3, p. 1 - 16. Disponível em: <http://www.ileel.ufu.br/anaisdosilel/wp-content/uploads/2014/04/silel2013_724.pdf>. Acesso em: 05 mar. 2016.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BALTAR, Marcos Antonio Rocha. Rádio escolar: uma experiência de letramento midiático. São Paulo: Cortez, 2012. 163 p.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Contribuições de Bakhtin às teorias do texto e do discurso. In: FARACO, Carlos Alberto; TEZZA, Cristovão; CASTRO, Gilberto de (Org.). Diálogos com Bakhtin. 4. ed. Curitiba: Ufpr, 2007. Cap. 1. p. 21-38.

BORTONI-RICARDO, Stella Maris. Educação em língua materna: a sociolinguística em sala de aula. São Paulo: Parábola Editorial, 2004. 112 p.

FARNEDA, Eliete Sampaio. Perguntas e Respostas na Entrevista Radiofônica. Revista Letra Magna: Revista Eletrônica Científica em Língua Portuguesa, Linguística e Literatura, São Paulo, n. 6, p.1-18, 2007. Semestral. Disponível em: <http://www.letramagna.com/entrevistaradio.pdf>. Acesso em: 10 fev. 2016.

FERRARETTO, Luiz Artur. Rádio: teoria e prática. São Paulo: Summus, 2014. 272 p.

PÉREZ COTTEN, M.; TELLO, N. La entrevista radial. Buenos Aires: La Crujía, 2004.

PRADO, Emilio. Estrutura Da Informação Radiofônica. 4. ed. São Paulo: Summus Editorial, 1989. 104 p.

RODRIGUES, Rosângela Hammes. Os gêneros do discurso na perspectiva dialógica da linguagem: a abordagem de Bakhtin. In: MEURER, José Luiz; BONINI, Adair; MOTTA-ROTH, Désirée (Org.). Gêneros: teorias, métodos, debates. São Paulo: Parábola Editorial, 2005. p. 152-183.

STEWART, Charles; CASH, William. Técnicas de entrevista: estruturação e dinâmica para entrevistados e entrevistadores. 14. ed. Porto Alegre: Amgh, 2015. Tradução de Carolina Zanon e Cássia Zanon.

WESTPHALEN, Roberta Bilibio. Entrevista radiofônica: um jogo enredado estudo de caso do programa Gaúcha Repórter. 2006. 161 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Comunicação e Linguagens, Universidade Tuiuti do Paraná, Curitiba, 2006. Disponível em: <http://docplayer.com.br/67759153-Universidade-tuiuti-do-parana-roberta-bilibio-westphalen-entrevista-radiofonica-um-jogo-enredado-estudo-de-caso-do-programa-gaucha-reporter.html>. Acesso em: 03 mar. 2016.

WOLF, Mauro. Teorias da Comunicação. 8. ed. Lisboa: Editorial Presença, 2003. 271 p. Tradução de Maria Jorge Vilar de Figueiredo.

Publicado
2018-08-31
Como Citar
De Souza, K. F., & Floripi, S. A. (2018). Entrevista radiofônica: a desconstrução da crença do “bem falado” e do “malfalado” em uma proposta sociodiscursiva de ensino. Cadernos De Pós-Graduação Em Letras, 18(2). Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgl/article/view/11090