Abordagem Sociotécnica do Projeto de Arquitetura

Autores

  • Paulo Afonso Rheingantz Universidade Federal do Rio de Janeiro Professor Visitante Nacional Sênior da Universidade Federal de Pelotas

Palavras-chave:

Projeto de Arquitetura, Abordagem Sociotécnica, Design Thinking, Wicked Problem

Resumo

Artigo explora fundamentos do Design Thinking (DT), o entendimento de que projeto é um Wicked Problem e os argumentos de Um Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software. Busca relacionar: (1) o entendimento dos processos de concepção da Engenharia de Software e da Aarquitetura como culturas projetuais que resultam de um esforço coletivo, complexo e criativo no qual a qualidade dos produtos (softwares e edifícios) depende fortemente das pessoas, das organizações e dos processos utilizados em sua produção e uso; (2) as semelhanças entre o desenvolvimento de sistemas de software (ES) e a concepção de projetos de arquitetura (PA), ambos aparentemente envoltos por uma ortodoxia "técnica" e por uma liberdade "estética". Ambos podem ser entendidos como processos complexos que são inevitavel e concomitantemente técnicos, sociais e estéticos. A complexidade de seu desenvolvimento transcende a técnica e exige a intervenção de saberes diferenciados de outras áreas do conhecimento. Ambos são processos de concepção contínuos que envolvem escolha, circularidade e instabilidade que, permeados de subjetividade, são inseparáveis das intenções e pré-intenções de seus autores. As definições de ES e AU oferecidas por dicionários são coincidentes: tornar-se 'útil às pessoas' ou ser 'adequado a vivências e atividades humanas' implica em necessariamente incluir o emaranhado de conhecimentos relacionados com a dimensão social que, em geral, os estudiosos de ES e de AU preferem evitar.  Como resultado, esperamos contribuir para contornar o enigma proposto por G. Bataille em 1943: como sair do domínio do projeto por meio de um projeto?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Afonso Rheingantz, Universidade Federal do Rio de Janeiro Professor Visitante Nacional Sênior da Universidade Federal de Pelotas

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pelo Instituto Metodista Bennett (1976), mestre em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995) e doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000). Professor associado aposentado da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com atuação no PROARQ - Programa de Pós-graduação em Arquitetura. Profesor Visitante NAcional Sênior do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Pelotas. Temas de interesse: projeto de arquitetura, avaliação pós-ocupação, urbanidade, qualidade do lugar e ensino de arquitetura. Coordena o grupo de pesquisas Qualidade do Lugar e Paisagem - ProLUGAR (www.fau.ufrj.br/prolugar). CV Lattes: http://lattes.cnpq.br/7765118835668681

Downloads

Publicado

2016-08-28

Como Citar

RHEINGANTZ, P. A. Abordagem Sociotécnica do Projeto de Arquitetura. Cadernos de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 28, 2016. Disponível em: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgau/article/view/2016.1%20Rheingantz. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos