A fuga do tópico discursivo: uma estratégia conversacional para preservação da face política

  • Márcio Battisti Universidade de Passo Fundo

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar as estratégias de gerenciamento do tópico, estabelecendo uma relação entre os recursos discursivos empregados e o desempenho de Michel Temer para tentar preservar sua imagem pública após um escândalo de corrupção ter sido divulgado, envolvendo o seu nome. O aporte teórico que fundamenta este estudo concentra-se nos princípios da linguística interacional, mais especificamente no que diz respeito ao conceito de tópico discursivo e nos procedimentos de preservação da face, descritos por Kerbrat-Orecchioni (2006). Esta pesquisa evidenciou que a mudança do tópico discursivo é uma estratégia constante no discurso de Michel Temer para que este evite responder diretamente sobre acusações de corrupção que envolvem a sua imagem pública.

Palavras-chave: Análise da conversação. Tópico discursivo. Preservação da face.

Biografia do Autor

Márcio Battisti, Universidade de Passo Fundo
Mestre em Letras pela Universidade de Passo Fundo. Aluno do Programa de Pós-graduação Doutorado em Letras da Universidade de Passo Fundo.

Referências

JUBRAN, Clélia (org.). A construção do texto falado. São Paulo: Fapesp/Contexto, 2015. Disponível na biblioteca virtual: HTTP://upf.bv3.digitalpages.com.br/users/publications/9788572449298/pages/3

KERBRAT-ORECCHIONI, Catherine. Análise da Conversação: princípios e métodos. São Paulo: Parábola, 2006.

MARCUSCHI, L. Antonio. Da fala para escrita: atividades de retextualização. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

___________ Análise da conversação. 5.ed. São Paulo: Ática, 2006.

Publicado
2018-08-31
Como Citar
Battisti, M. (2018). A fuga do tópico discursivo: uma estratégia conversacional para preservação da face política. Cadernos De Pós-Graduação Em Letras, 18(2). Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgl/article/view/11405