Palimpsestos de Gérard Genette explicados em base a duas obras: “Extinção” de Thomas Bernhard e “Asco” de Horacio Castellanos Moya

Aleksandra Ewa Pluta

Resumo


O objetivo deste trabalho vai ser analisar duas obras literárias para demostrar a validade da teoria de Gérard Genette sobre os palimpsestos. As obras a serem analisadas são “Extinção. Uma derrocada” (escrito em 1986) de Thomas Bernhard, autor austríaco, e “Asco. Thomas Bernhard em San Salvador” (escrito em 1996) de Horacio Castellanos Moya, autor salvadorenho nascido em Honduras.


Texto completo:

PDF

Referências


Bernhard, T. „Extinção”, São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

Castellanoss Moya, H. “Asco”, Rio de Janeiro: Rocco, 2013.

Genette, G. “Palimpsestos, a literatura de segunda mão”, Belo Horizonte: Falculdade de Letras, 2006.

Lunardi, A. “A happy hour de Moya”, posfácio de Castellanos Moya, H. “Asco”, Rio de Janeiro: Rocco, 2013, p. 108.

Ruiz, V., “El Desencanto de la realidad salvadoreña y centroamericana en el Asco de Horacio Castellanos Moya”, Revista de Lengua y Literatura, CILL, Centro de Investigaciones Linguisticas y Literarias, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.