A força da mulher diante da dominação masculina em alguns contos de Insubmissas lágrimas de mulheres, de Conceição Evaristo

Bianca Meira Lopes

Resumo


RESUMO

O presente estudo traz para discussão três contos da obra Insubmissas Lágrimas de Mulheres (2011), cuja autora, Conceição Evaristo, é grande referência na atualidade ao que diz respeito à literatura feminista. Os textos do livro em questão escolhidos para serem analisados aqui, são: Aramides Florença, Shirley Paixão e Lia Gabriel, que apesar de independentes um do outro, abordam o mesmo tema: a violência contra a mulher. Partindo disto, busca-se verificar como as mulheres protagonistas dos contos dão a volta por cima diante da agressão sofrida e não aceitam a submissão. Seja através de sua voz ou de seus atos, as personagens de Evaristo tem a palavra e a utilizam em prol da paz doméstica.

Palavras-chave

Conceição Evaristo, Literatura feminista, Violência.

O presente estudo traz para discussão três contos da obra Insubmissas Lágrimas de Mulheres (2011), cuja autora, Conceição Evaristo, é grande referência na atualidade ao que diz respeito à literatura feminista. Os textos do livro em questão escolhidos para serem analisados aqui, são: Aramides Florença, Shirley Paixão e Lia Gabriel, que apesar de independentes um do outro, abordam o mesmo tema: a violência contra a mulher. Partindo disto, busca-se verificar como as mulheres protagonistas dos contos dão a volta por cima diante da agressão sofrida e não aceitam a submissão. Seja através de sua voz ou de seus atos, as personagens de Evaristo tem a palavra e a utilizam em prol da paz doméstica. 


Texto completo:

PDF

Referências


BOURDIEU, P. A dominação masculina. 11.ed. Trad. de Maria Helena Kühner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

BUTLER, J. “Fundamentos contingentes: o feminismo e a questão do pós-modernismo”. Cadernos Pagu, n. 11, p. 11-42, 1998. Tradução de Pedro Maia Soares para versão do artigo “Contingent Foundations: Feminism and the Question of Postmodernism”, no Greater Philadelphia Philosophy Consortium, em setembro de 1990.

CALDWELL, Kia Lilly. Fronteiras da diferença: raça e mulher no Brasil.Rev. Estudos feministas. Florianópolis, 8 (2). 2000. p. 91 – 108.

EVARISTO. C. Insubmissas Lágrimas de Mulheres. Rio de Janeiro: Malê, 2016.

EVARISTO. C. Insubmissas Lágrimas de Mulheres. Rio de Janeiro: Malê, 2016. Resenha de: THOMÉ, C. M. Revista Literatura em Debate, v. 6, n. 11, p. 190-193, dez. 2012. Disponível em: . Aceso em: 04 de jul. de 2017.

PORTO, A. P. T.; CALEGARI, L. C. Diálogos intertextuais na literatura do século XX. Frederico Westphalen: Revista Literatura em debate, 2012. Resenha de: THOMÉ. M. C.

SOBRINHO, S. T. A violência de gênero como experiência trágica na contemporaneidade: estudo de Insubmissas lágrimas de mulheres, de Conceição Evaristo. 2015. 109 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.