ANÁLISE E DISCUSSÃO DA BIBLIOTECA DE COMPONENTES REVIT, DESENVOLVIDA PARA O MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR PARA USO NO PROGRAMA “MINHA CASA, MINHA VIDA”

Osvaldo Ramos Tsan Hu, João Tales Oliveira, Aline Aparecida Silva Medeiros, Edson de Almeida Barros

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar e propor sugestões de atualizações da biblioteca de componentes desenvolvida pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) para o programa de Habitações de Interesse Social "Minha Casa, Minha Vida". O trabalho foi desenvolvido a partir do entendimento do que é BIM (Building Information Modeling - Modelagem da Informação da Construção), da avaliação das limitações dos softwares envolvidos, do levantamento das premissas que sustentam o desenvolvimento de uma biblioteca de componentes e das normas brasileiras existentes sobre o tema. Com isto, procura-se auxiliar na melhoria da produtividade do segmento de construção de Habitações de Interesse Social (HIS), a partir do uso de softwares BIM, que otimizam o gerenciamento de projetos através do projeto virtual, da simulação de desempenho e operação. Como resultado foram apontados déficits no modelo, tais como a ausência de componentes de instalações hidráulicas e elétrica e incoerências relativas a unidades. Este estudo faz parte do projeto que atende à chamada pública “MCT/FINEP/Ação Transversal - Saneamento Ambiental e Habitação - 7/2009, tema 2.1”. 


Palavras-chave


BIM, biblioteca de componentes, desenvolvimento de componentes

Texto completo:

PDF

Referências


ADDOR, M. R. A.; CASTANHO, M. D. de A.; CAMBIAGHI, H.; DELATORRE, J. P. M.; NARDELLI, E. S.; OLIVEIRA, A. L. de. Colocando o "i" no BIM. Segundo semestre/2010.

ANDRADE, M. L. V.; RUSCHEL, R. C.. Interoperabilidade de aplicativos BIM usados em arquitetura por meio do formato IFC. Gestão & Tecnologia de Projetos, vol. 4, nº 2. Novembro/2009.

ARCAT INC. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2014.

ARMSTRONG. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2014.

ASBEA - Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura. Bibliotecas BIM e Cadernos de Práticas Recomendadas em coordenação modular estão disponíveis para download. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013.

AUTODESK® SEEK. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2014.

AYRES, C. Acesso ao Modelo Integrado do Edifício. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós Graduação em Construção Civil, Universidade Federal do Paraná. 149 p. Curitiba, 2009.

BARONI, L. L. Os desafios para implementação do BIM no Brasil. PINI Web, Construção Mercado, edição 115, jan. 2011. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013.

BIMOBJECT CORPORATION. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013.

BIMOBJECT. Disponível em:< http://bimobject.com/>. Acesso em: 22/06/2014.

BRADLEY CORPORATION. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2014.

CAIXA. Cartilha Minha Casa, Minha Vida. 2010. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013.

CARVALHO, M. A.; SCHEER, S. Interoperability experiments and methodology for efficiency measurement. 14th International Conference on Computing in Civil and Building Engineering. Moscow, Russia. 12/junho/2012.

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988. Art.21, inc. XX e Art 23, inc. IX. 1988. Disponível em: Acesso em: 30/03/2013.

CONTIER ARQUITETURA. Tutorial MCMV. Fevereiro/2011.

DEL MAR, C. P. Normas Técnicas. Desempenho - ABNT NBR 15575, Responsabilidades - Garantidas. Del Mar e Associados Advogados. Novembro/2010.

FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia. Chamada Pública MCT/ MCIDADES/ FINEP/ Ação Transversal - Saneamento Ambiental e Habitação - 7/2009. 2009.

GREVEN, H. A.; BALDAUF, A. S. F. Introdução à Coordenação Modular da Construção no Brasil: Uma abordagem atualizada. Coleção HABITARE/ FINEP. 2007.

ISO. ISO 16739:2013 Industry Foundation Classes (IFC) for data sharing in the construction and facility management industries. Disponível em: < http://www.iso.org/ iso/iso_catalogue/catalogue_tc/catalogue_detail.htm?csnumber=51622>. Acesso em: 23/03/2014.

JUNIOR, I. F.; AMARAL, T. G. do. Inovação Técnológica e Modernização na Indústria da Construção Civil. Anais: XXVIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção (ENEGEP): A integração de cadeias produtivas com a abordagem da manufatura sustentável. Outubro/2008.

LIMA, M. Nova Norma de Coordenação Modular para edificações entra em vigor em 1º de outubro. PINI WEB. Conteúdo por Construção Mercado. 21/09/2010. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013.

MCGRAW HILL CONSTRUCTION SWEETS NETWORK. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013..

MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior). Alternativas para infra-estrutura urbana. 2011. Disponível em: . Acesso em: 25/10/2011

NARDELLI, E.S.; MAVATARI, A. M.; CAMBIAGHI, H.; DELATORRE, J.P.M.; ADDOR, M. R. A., CASTANHO, M. D. A., SANCHES, M. M. Teste de Assertividade da biblioteca de componentes BIM do MDIC - Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio do Brasil. Anais:XV Congresso de La Sociedad Iberoamericana de Gráfica Digital - SIGRADI, 2011.

NBS. National BIM Library. BIM for Manufactures. Disponível em: . 2012. Acesso em: 30/03/2013.

NBS. NBS National BIM Library. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2014.

OFCDESK. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013.

PIERCE MEDIA LC. Revicity. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2014.

SMARTBIM. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2014.

TARGET. NBR 15965: Um sistema de classificação da informação da construção. 2011. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013.

YOUNG, N. W. et.al. MCGRAW Hill Construction, 2009 - The business value of BIM, getting Building Information Modeling to the bottom line. 2009. Disponível em: . Acesso em: 30/03/2013.