CONTRAÇÃO EXPANSIONISTA EM CONTAS PÚBLICAS – UM NOVO EXERCÍCIO PARA O BRASIL A PARTIR DE UM MODELO EGC

Lucas Souza Beppler, Carolina Silva da Trindade, Gustavo Inácio de Moraes

Resumo


A literatura econômica divide-se quanto aos efeitos da redução dos déficits públicos no curto e no longo prazo. Uma das principais correntes argumenta a favor de um caráter expansionista em determinadas contrações fiscais. Alesina e Giavazzi (2012) destacam a composição destas contrações fiscais, enfatizando dois canais de ajuste fiscal: aumento de impostos e redução dos gastos públicos. O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos destes dois canais de contração fiscalna economia brasileira. Ajustes fiscais advindos do corte de gastos foram, aqui, acompanhados por um aumento de produção no longo prazo, confirmando o caráter expansionista da política fiscal de contração via redução de gastos.  Utiliza-se um modelo EGC, o MINIBR, a partir da Matriz Insumo Produto brasileira de 2010

Texto completo:

PDF