GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA:PERCEPÇÕES DAS ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO DE ESCOLAS PÚBLICA E PRIVADA DE UM MUNICÍPIO DA SERRA CATARINENSE

  • Claudia Spaniol Universidade do Planalto Catarinense
  • Mayra Muller Spaniol Universidade Presbiteriana Mackenzie
  • Sonimary Nunes Arruda Universidade do Planalto Catarinense

Resumo

Grande proporção anual de nascimentos no Brasil vem de gravidez na adolescência, o que tem repercussões sociais, economicas e psicológicas para o desenvolvimento, tanto da mãe como para o bebê. Afinal, a vivência de uma gravidez não planejada na adolescência é cercada de fortes sentimentos, em um contexto de transformações para a gestante e seu ambiente familiar.O presente artigo caracteriza-se como o resultado do desenvolvimento de uma pesquisa qualitativa que objetivou identificar as percepções de adolescentes estudantes do ensino médio de uma escola pública e uma privada de um município da serra catarinense acerca do tema “gravidez na adolescência”. Participaram do estudo 17 adolescentes, sendo 14 estudantes da escola privada e 3 da escola pública. O período de realização do estudo foi de março a novembro de 2018. O instrumento da coleta de dados foi à entrevista semiestruturada. Os resultados apontaram que todas as adolescentes entrevistadas enxergam que a gestação precoce disponta como algo ruim, com inúmeras consequências negativas. Uma parcela significativa das estudantes já teve relações sexuais, mas conhecempoucas formas de prevenir a gravidez, sem demonstrar domínio do funcionamento dos métodos existentes. A escola pública, através de uma abordagem diferenciada, concedeu às estudantes uma aprendizagem significativa voltada à educação sexual. As alunas da escola particular não recordam do tema ter sido abordado de maneira marcante na grade curricular. O presente estudo fornece subsídios para ações de educação em saúde, visando a prevenção de gravidez na adolescência.

Referências

ABOIM, Sofia. A Sexualidade dos Portugueses. Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2016. 120 p. Disponível em: <https://books.google.com.br/books?hl=pt-PT&lr=&id=ztgkDAAAQBAJ&oi=fnd&pg=PT2&dq=duvidas+sexualidade+onde+recorrer&ots=QQV243Pt2h&sig=6Xujjv0XRNzaHEl4rU-eg8Crhz0#v=onepage&q&f=false>. Acesso em: 09 nov. 2018.

AGUIAR, Fernando Henrique Rezende; CONCEIÇÃO, Maria Inês Gandolfo. Expectativas de futuro e escolha vocacional em estudantes na transição para o ensino médio. Revista Brasileira de Orientação Profissional, Brasília, v. 10, p.4-6, 2009. Semestral. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v10n2/v10n2a11.pdf>. Acesso em: 10 out. 2018.

AQUINO, Estela; HEILBORN, Maria Luiza; KNAUTH, Daniela; BOZON, Michel; ALMEIDA, Maria da Conceição; ARAÚJO, Jenny; MENEZES, Greice. Adolescência e reprodução no Brasil: a heterogeneidade dos perfis sociais. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, p.377-388, 2003. Disponível em: <https://www.scielosp.org/pdf/csp/2003.v19suppl2/S377-S388/pt>. Acesso em: 09 nov. 2018.

Ayres, José Ricardo de Carvalho Mesquita; Carvalho, Yara Maria; Nasser, Mariana Arantes; Saltão, Rodrigo Marcinkevicius; Mendes, Valéria Monteiro. Caminhos da integralidade: adolescentes e jovens na atenção primária à saúde. Interface, Botucatu,v.16, n. 41, p. 67 - 81, 2012.

BRASIL, Ministério da Saúde. Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos - SINASC. 2018. Disponívelem: <http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?idb2012/g15.def>. Acesso em: 09 out. 2018.

BRASIL. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar. 2015a. Disponível em: <https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv97870.pdf>. Acesso em: 09 nov. 2018.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. CADERNO DO GESTOR DO PSE. 2015b. Ministério da Educação. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/caderno_gestor_pse.pdf>. Acesso em: 26 nov. 2018.

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Ensino médio. 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: 19 nov. 2018.

BUSS, Paulo Marchiori; PELLEGRINI FILHO, Alberto. Saúde e seus Determinantes Sociais. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 1, n. 17, p.2, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/physis/v17n1/v17n1a06.pdf>. Acesso em: 09 out. 2018.

CHALEM, Elisa; MITSUHIRO, Sandro Sendin; FERRI, Cleusa; BARROS, Marina Carvalho Moraes; GUINSBURG, Ruth; LARANJEIRA, Ronaldo. Gravidez na adolescência: perfil sócio-demográfico e comportamental de uma população da periferia de São Paulo, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 23, n. 1, p. 177-186, Jan. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2007000100019&lng=en&nrm=iso>. Acessoem: 09 nov. 2018.

Ellis, Bruce, et al. Does father absence place daughters at special risk for early sexual activity and teenage pregnancy? ChildDevelopment, New Zeland, p. 801-821, 2003.

FERRARI, Rosângela Aparecida Pimenta; THOMSON, Zuleika; MELCHIOR, Regina. Atenção à saúde dos adolescentes: percepção dos médicos e enfermeiros das equipes da saúde da família. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 22, n. 11, p. 2491-2495, Nov. 2006 . Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2006001100024&lng=en&nrm=iso>. Acessoem: 26 nov. 2018.

GUEORGUIEVA, Ralitza V. et al. Effect of teenage pregnancy on educational disabilities in kindergarten. American Journal of Epidemiology, v. 154, n. 3, p. 212-220, 2001.doi.org/10.1093/aje/154.3.212

KUMAR, Ashok et al. Outcome of teenage pregnancy. The Indian Journal of Pediatrics, v. 74, n. 10, p. 927-931, 2007. DOI https://doi.org/10.1007/s12098-007-0171-2

MPHATSWE, W. et al. Prevalence of repeat pregnancies and associated factors among teenagers in KwaZulu‐Natal, South Africa. International Journal of Gynecology& Obstetrics, v. 133, n. 2, p.152-155, 2016. DOI: 10.29063/ajrh2019/v23i1.8

NETO, Francisco Rosemiro Guimarães Ximenes; DIAS, Maria do Socorro de Araújo; ROCHA, José; CUNHA, Isabel Cristina KowalOlm. Gravidez na adolescência: motivos e percepções de adolescentes. Rev. bras. enferm., Brasília , v. 60, n. 3, p. 279-285, 2007 . Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672007000300006&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 20 nov. 2018.

PONTES, Halley; PATRÃO, Ivone. Estudo Exploratório Sobre as Motivações Percebidas no uso Excessivo da Internet em Adolescentes e Jovens Adultos. Psychology, Community & Health, Lisboa, v. 3, n. 2, 2014. Disponível em: <https://pch.psychopen.eu/rt/printerFriendly/93/html>. Acesso em: 19 dez. 2018.

PRATTA, Elisângela Maria Machado; SANTOS, Manoel Antonio dos. Família e adolescência: a influência do contexto familiar no desenvolvimento psicológico de seus membros. Psicol. estud., Maringá , v. 12, n. 2, p. 247-256, Agos. 2007 . Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722007000200005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 19 dez.2018.

RESTA, D. G. et al.Maternidade na adolescência: significado e implicações.Revista Mineira de Enfermagem, v. 14, n. 1, p. 68-74, 2010. DOI: http://www.dx.doi.org/S1415-27622010000100010

SANTOS, Ricardo Alexandre Bayão. GravideznaAdolescência: AspectosSociais e Psicológicos. 2010. 27 f. TCC (Graduação) - Curso de Curso de EspecializaçãoemAtençãoBásicaemSaúde da Família, Universidade Federal de Minas Gerais, Curvelo, 2010. Disponívelem: <https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/2330.pdf>. Acessoem: 24 maio 2019.

SCHMITT, Guthieres Mendonça et al. Consequências Da Gravidez Na Adolescência: Uma Sociedade Conservadora. CIPEEX, v. 2, p. 1099-1108, 2018.

SILVA, Regina Célia Pinheiro da; NETO, Jorge Megid. FORMAÇÃO DE PROFESSORES E EDUCADORES PARA ABORDAGEM DA EDUCAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA: O QUE MOSTRAM AS PESQUISAS. Ciência & Educação, São Paulo, v. 12, p.185-197, 2006. Disponível em: <http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/26883/1/S1516-73132006000200006.pdf>. Acessoem: 07 nov. 2018.

THOMPSON, Jeffrey R. et al. A population-based study of the effects of birth weight on early developmental delay or disability in children. American Journal of Perinatology, v. 20, n. 06, p. 321-332, 2003.DOI: 10.1055/s-2003-42773

TRINDADE, Ruth França Cizino da.Entre o sonho e a realidade: a maternidade na adolescência sob a ótica de um grupo de mulheres da periferia da cidade de Maceió - Alagoas. 2005. 185 f. Tese (Doutorado) - Curso de Enfermagem, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2005. Disponível em: <https://www.fen.ufg.br/revista/v9/n1/pdf/v9n1a23.pdf>. Acessoem: 09 nov. 2018.

UNESCO.International technical guidance on sexuality education: An evidence-informed approach. 2018. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0026/002607/260770e.pdf>. Acesso em: 21 nov. 2018.

UNESCO. Orientações técnicas de educação em sexualidade para o cenário brasileiro: tópicos e objetivos de aprendizagem. 2014. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0022/002277/227762por.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2018.

VIEIRA, Roberta Peixoto; MACHADO, Maria Fátima Antero Sousa; BEZERRA, Italla Maria Pinheiro; MACHADO, Caroline Antero. Assistência à saúde e demanda dos serviços na estratégia saúde da família: a visão dos adolescentes. CogitareEnferm, Paraná, v. 16, n. 4, p. 714-720, 2011. Disponível em: <https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/25443>. Acesso em: 09 out. 2018.

WHO (Cologne). Regional Office For Europe And Bzga. Standards for Sexuality Education in Europe: A framework for policy makers, educational and health authorities and specialists. 2010. Disponível em: <https://www.oif.ac.at/fileadmin/OEIF/andere_Publikationen/WHO_BZgA_Standards.pdf>. Acesso em: 23 nov. 2018.

Publicado
2020-01-28
Como Citar
Spaniol, C., Muller Spaniol, M., & Nunes Arruda, S. (2020). GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA:PERCEPÇÕES DAS ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO DE ESCOLAS PÚBLICA E PRIVADA DE UM MUNICÍPIO DA SERRA CATARINENSE. Cadernos De Pós-Graduação Em Distúrbios Do Desenvolvimento, 19(2). Recuperado de http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cpgdd/article/view/12525
Seção
Artigos