Efeitos da fisioterapia no acidente vascular cerebral na infância: uma revisão baseada em evidências

JÉSSICA DA SILVA GONÇALVES, FLÁVIA CRISTINA CARBONERO, FÁBIO BEZERRA, DENISE CAMPOS

Resumo


O acidente vascular cerebral (AVC) é uma das principais causas de lesão
cerebral adquirida em crianças e pode causar várias sequelas sensório-
-motoras. O objetivo deste estudo foi verificar, por meio de revisão da literatura,
os efeitos do tratamento fisioterapêutico em crianças que tiveram
AVC. Como metodologia, adotou-se a revisão integrativa de literatura. Foram
incluídos artigos publicados nas bases de dados PubMed, Lilacs, SciELO,
Medline, Google Acadêmico e PEDro, nos idiomas inglês e português, entre
2007 e 2017. Excluíram-se artigos cuja amostra era composta por adultos
e/ou os distúrbios motores decorriam de outras patologias que não fossem
AVC. Selecionaram-se 21 artigos e utilizaram-se seis, que atenderam aos
critérios estabelecidos. Verificou-se que a fisioterapia melhora o tônus muscular,
a força muscular, o equilíbrio e a função motora em crianças que tiveram
AVC, por meio da utilização de fisioterapia convencional, terapia de
restrição e indução de movimento e facilitação neuromuscular proprioceptiva.
Sugere-se, a partir desta revisão de literatura, que a fisioterapia pode
ser indicada no tratamento de crianças que tiveram AVC. Cabe destacar, no entanto, que esse tema é pouco explorado na literatura, sendo necessários estudos adicionais para demonstrar a eficácia das técnicas e dos recursos fisioterapêuticos em longo prazo.

Palavras-chave
Acidente vascular cerebral. Criança. Transtornos motores. Fisioterapia.
Modalidades de fisioterapia.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.