Relatos de mães de crianças com transtorno do espectro autista em uma abordagem grupal

Marilia Luiz Pereira, Daniela Bordini, Marcelo C. Zappitelli

Resumo


Introdução: Pesquisas apontam que as características próprias das crianças com transtornos do espectro autista (TEA) como as dificuldades na comunicação e na interação social, o comportamento estereotipado e o restrito repertório de interesses e atividades produzem impacto na família exigindo dos pais ajustes na dinâmica familiar.
A condição crônica desse transtorno, a demanda por cuidados especializados em longo prazo e o nível de dependência dessas crianças sobrecarregam os pais aumentando seu nível de estresse. Objetivo: Atender pais de crianças com TEA através de uma intervenção grupal de base psicodinâmica. Método: Grupo psicoterápico de base psicodinâmica com duração de uma hora semanal formado por mães de crianças com TEA, por um período de seis meses (novembro de 2016 a maio de 2017). O conteúdo discutido em cada sessão foi transcrito e analisado qualitativamente.
Resultados e conclusões: Esse artigo relata as reflexões sobre o impacto e o significado do TEA na vida das famílias e o desafio de serem pais de uma criança que tem dificuldades na comunicação e déficit relacional. Estabeleceu-se um espaço de reflexão e de elaboração que permitiu um maior entendimento de questões específicas que envolvem o TEA e suas implicações no funcionamento familiar.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.