Estresse materno e necessidade de cuidado dos filhos cm TEA na perspectiva das mães

Michele Christmann, Mariana Amaro de Andrade Marques, Marina Monzani da Rocha, Luiz Renato Rodrigues Carreiro

Resumo


Elevados níveis de estresse são encontrados em mães de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A literatura atribui o estresse à sobrecarga associada ao papel de cuidadora principal da criança. Diante da necessidade de dar a palavra às mães para melhor compreender suas vivências, o objetivo desta pesquisa foi avaliar o estresse e verificar a percepção que elas possuem sobre a relação entre estresse e necessidade de cuidado do filho. Participaram 23 mães de crianças com TEA que frequentavam uma instituição. Elas responderam o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de LIPP (ISSL), que confirmou a alta prevalência de estresse (73,9%), com maioria dos sintomas psicológicos (64,7%). Elas também responderam à uma entrevista semidirigida, através da qual se identificou que mais da metade considera muito difícil ter um filho com TEA. Foi atribuída relação direta entre os cuidados necessários com a criança e o estresse experienciado. Reflexões sobre fatores importantes associados ao estresse e à saúde mental das mães são apresentadas. Conclui-se que é necessário oferecer intervenções para facilitar a adaptação da família à necessidade de cuidado de seu filho com TEA e fomentar a estruturação de uma rede social de apoio para aumentar a qualidade de vida das mães

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.