Carteiras eficientes e ingênuas: uma análise comparativa com o uso do modelo de Markowitz

Autores

  • Tácito Augusto Farias Universidade Federal de Sergipe (UFS)
  • Fábio Rodrigues de Moura

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar se a composição de um portfólio de ações via modelo de Markowitz é mais eficiente do que uma estratégia simples de diversificação ingênua, em um ano típico de investimento. Para tanto, são simulados dois cenários utilizando-se um conjunto de ações dentre as mais líquidas negociadas no mercado acionário brasileiro. No primeiro cenário, há apenas duas ações para composição de uma carteira; no segundo, estende-se a possibilidade de aplicação para cinco ações. Os resultados mostram que no primeiro cenário o procedimento de otimização de Markowitz foi capaz de gerar um portfólio mais eficiente do que a carteira ingênua, enquanto no segundo cenário a diversificação ingênua foi mais eficiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-02-17

Como Citar

Farias, T. A., & Moura, F. R. de. (2014). Carteiras eficientes e ingênuas: uma análise comparativa com o uso do modelo de Markowitz. Revista De Economia Mackenzie, 11(2). Recuperado de https://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/rem/article/view/6666

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)