Inovação tecnológica na cabotagem do Brasil

  • Elvio Correa Porto
  • Fernanda Rizzini Caldas Ferreira
  • Gabriel Rodrigues Manfrim
  • Isabella Nunes Guimarães
  • Juliana Gabrielle da Cruz
  • Matheus Henrique Logli Soares
Palavras-chave: Cabotagem, Inovação Tecnológica, Logística

Resumo

Este trabalho apresenta uma análise das inovações tecnológicas de informação e comunicação com clientes no modal de cabotagem no Brasil. A partir da observação da falta de conteúdo na literatura especializada e acadêmica sobre os assuntos referenciados, o que, a grosso modo, se apresenta como uma lacuna de conhecimento ou então como uma situação paradoxal, em que o crescimento recente da atividade desse modal se fez e se faz alheio aos avanços de tecnologias de comunicação e informação conquistados, verificou-se a necessidade desta pesquisa. Para tanto, foi realizada uma pesquisa qualitativa, com entrevistas de especialistas do segmento. A necessidade de investimento, por hora, não tem como prioridade à tecnologia, e sim nas diversas áreas para realização do transporte. A falta de atratividade das tecnologias de informação e comunicação são pelo fato de que a cabotagem é um modal que compete pelo custo, e não pela diferenciação, porém o crescimento pela procura do modal pode se tornar um fator relevante para que eleve o patamar de intensidade tecnológica e ocorra alterações significativas.

Referências

ALARCON, K. M. et al. Competitividade organizacional em todos de crise. Disponível em: Acesso em 6 mai 2018.
ALBERTIN, Alberto L. Comércio Eletrônico: modelos, aspectos e contribuições. São
Paulo: Atlas, 1999.
ALMEIDA, Bruno Martins Zartu. Principais Características e Problemas dos Portos do Brasil. Disponível em Acesso em: 31 mar 2018.
ANDERL, Reiner. Industry 4.0 - Advanced Engineering of Smart Products and Smart Production. Technological Innovations in the Product Development, 19th International Seminar on High Technology, 2014.
ANTAQ. Fluxo Transporte Cabotagem 2014. Disponível em: Acesso em 01 abr 2018.
ANTAQ. Principais portos. Disponível em: Acesso em 01 abr 2018
ARAÚJO, João Guilherme Mattos Eyer. Um retrato da navegação de cabotagem no Brasil. Disponível em: Acesso em 31 mar 2018.
BALLOU, Ronald H. Gerenciamento da Cadeia de Suprimento/Logística Empresarial. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.
BARBOSA, M. M. R. C., A Expansão da Cabotagem e os Reflexos na Gestão da Cadeia Logística dos Usuários e Transporte. In: 9ª Conferência Nacional Portos Brasil 2008. São Paulo, 2008.
BARRETO; AMARAL; PEREIRA, 2017. Industry 4.0 implications in logistics. Disponível em:< https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2351978917306807>. Acesso em: 08 abr. 2018.
CANO, C.; DA SILVA, G. G. R. Introdução à Logística Empresarial (Supply Chain Management). São Paulo: Senac, 2018.
CARDOSO, Márcia R. G. O impacto das TIC’s sobre a educação do século XXI. Disponível em: Acesso em 01 mai 2018.
CARMONA, André Loch Mesones. Análise dos Impactos da Industria 4.0 na logística empresarial. Joinvile, 2017. DIsponivel em < https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/181717/TCC_Final.pdf?sequence=3> Acesso em: 24 de ago. 2018.
CNI. Desafios para indústria 4.0 no Brasil. Disponível em: Acesso em 07 abr. 2018.
COUNCIL OF LOGISTICS MANAGEMENT. Definition of logistics. Disponível em: Acesso em 01 mar 2018.
DUARTE, R. (2004). Entrevistas em pesquisas qualitativas. Disponível em: . Acessado em: 08 Mai. 2018.
ESTADÃO. A cabotagem no Brasil e o desequilíbrio entre os modais. Disponível em: . Acesso em 02 set 2018.
FDC. Digitalização e Indústria 4.0. Disponível em: Acesso em 01/05/2018
FONSECA, Rafael Oliveira. A navegação de cabotagem de carga no brasil. Disponível em: . Acesso em 31 mar 2018.
FREITAS, M. C. et al. Logística 4.0: conceitos e aplicabilidade: uma pesquisa-ação em uma empresa de tecnologia para o mercado automobilístico. Disponível em: Acesso em: 13 mai 2018.
GUEIROS, Haroldo. Cabotagem. Disponível em: Acesso em 31 mar 2018.
GUIA MARÍTIMO. Cabotagem é uma das alternativas para o futuro do transporte de cargas no Brasil. Disponível em: . Acesso em 31 mar 2018.
GUIA MARÍTIMO. No foco da indústria 4.0. Disponível em: Acesso em 07 abr. 2018.
GUIA MARÍTIMO. Retrato da cabotagem. Disponível em: Acesso em 31 mar 2018.
HOFFMAN, K. D.; BATESON, J. E. G. Princípios de Marketing de Serviços – Conceitos, Estratégias e Casos. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.
IBGE. Área Territorial Brasileira. Disponivel em: < https://ww2.ibge.gov.br/home/geociencias/cartografia/default_territ_area.shtm> Acesso em: 01 mai 2018.
IBGE. Pesquisa Anual de Serviços. Disponível em: Acesso em 01 mai 2018.
IMAM. Industra 4.0. Disponivel em: < www.imam.com.br/consultoria/artigo/pdf/industria-4.0.pdf> Acesso em 02 set 2018.
INTERMODAL SOUTH AMERICA. Cabotagem é uma das alternativas para o futuro do transporte de carga no Brasil. Disponível em: Acesso em 31 mar 2018.
ITO, Vivian. Redução de custo faz empresas olharem mais para cabotagem. Disponível em: Acesso em 20 mai 2018.
LACERDA, Sander Magalhães. Navegação de cabotagem: regulação ou política industrial. Disponível em: Acesso em: 31 mar 2018.
LOGWEB. Por que integração da cadeia de suprimentos é crucial na era da indústria 4.0. Disponível em: Acesso em 31 mar 2018.
LUNA, M. M. M et al. Planejamento de logística e Transporte no Brasil: Uma análise dos Planos Nacional e Estaduais. Santa Catarina: Repositório Institucional da Universidade Federal de Santa Catarina, 2011.
MAGNANI, J.G.C. Discurso e representação, ou de como os Baloma de Kiriwina podem reencarnar-se nas atuais pesquisas. In: DURHAM, E.R. et al. A aventura antropológica: teoria e pesquisa. Org. por Ruth C. L. Cardoso. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986. p.127-40.
PAIVA, Rodrigo Tavares. Zonas de Influência Portuárias (Hinterlands) e um Estudo de Caso em um Terminal de Contêineres com a Utilização de Sistemas de Informação Geográfica. Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: Acesso 22 abr 2018.
PEIXOTO, Dayse de Souza. A evolução da cabotagem e sua influência na logística. Rio de Janeiro. Instituto A Vez do Mestre, 2010.
PORTO GENTE. A História da Navegação de Cabotagem. Disponível em: . Acesso em 31 mar 2018
PORTO GENTE. ANTAQ – Agência nacional de transportes aquaviários. Disponível em: Acesso em 31 mar 2018
PORTO GENTE. Transporte Rodoviário. Disponível em:< https://portogente.com.br/portopedia/73414-transporte-rodoviario> Acesso em 22 de abr 2018
RECEITA FEDERAL. AFRMM. Disponível em: Acesso em 31 mar 2018
REUTERS. Maersk e IMB vão lançar plataforma baseada em blockchain. Disponível em: Acesso em 01 abr 2018.
RODRIGUES, Paulo Roberto A. Introdução aos sistemas de transporte no Brasil e à logística internacional. 2. ed. São Paulo: Aduaneiras, 2002.
SILVA, Luiz Carlos Guimarães. Cabotagem: Vantagens e desvantagem, responsabilidade ambiental, desafios, infraestrutura. Disponível em < http://www.unaerp.br/sici-unaerp/edicoes-anteriores/2012/secao-4-8/1317-cabotagem-vantagens-e-desvantagemresponsabilidade-ambiental-desafios-infraestrutura/file> Acesso em: 31 mar 2018.
SILVEIRA, Cristiano Bertulucci; LOPES, Guilherme Cano. O que é Indústria 4.0 e como ela vai Impactar o mundo. 2016. Disponível em < https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/181717/TCC_Final.pdf?sequence=3> . Acesso em: 31 mar. 2018.
SOUZA, A. J., ARAÚJO, M. P., MARTINS, R. S., Transporte de cabotagem no Brasil: Análise da viabilidade para carga refrigerada. In: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural, 2007, Londrina, XLV SOBER, 2007.
TSCHOHL, John. e-Service: devore ou seja devorado. Rio de Janeiro: Makron Books, 2001.
VALOR ECONÔMICO. Cabotagem vê sinal de retomada em 2018. Disponível em: Acesso em 31 mar 2018.
Publicado
2020-04-10