EFEITOS DA CRIMINALIDADE NO TRANSPORTE PÚBLICO PARA O DESEMPENHO ACADÊMICO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA GRANDE ARACAJU

Autores

  • Alef Rafael Santos Melo Mestrando em Economia. Universidade Federal de Sergipe.
  • Marco Antonio Jorge Universidade Federal de Sergipe
  • Érico Augusto Barreto Monteiro Mestrando em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe.
  • Isabelle Haaiara Andrade Barbosa Graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Sergipe.
  • Zenith Nara Costa Delabrida Professora do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Palavras-chave:

Criminalidade, Transporte Público, Estudantes Universitários

Resumo

O presente trabalho discute a insegurança dos transportes públicos, sobretudo na relação desses meios com o desempenho de estudantes do nível superior. A insegurança experienciada no transporte público é um problema constantemente evidenciado por estudantes universitários, estes se encontram vulneráveis às ações criminosas durante seu deslocamento entre casa e universidade. Posto isso, a pesquisa dedicou-se a analisar a maneira como a criminalidade neste meio de locomoção pode impactar o desempenho dos universitários. Nesse ínterim, realizou-se uma coleta de dados online, composta por 429 entrevistados. Com base nos resultados foi elaborado um modelo de regressão logística buscando descrever os impactos sobre o rendimento acadêmico dos estudantes. Os resultados indicam que variáveis como frequência de uso, tempo de locomoção, cansaço e violência sofrida no transporte público são fatores capazes de afetar as atividades cotidianas dos estudantes, bem como sua performance nos estudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alef Rafael Santos Melo, Mestrando em Economia. Universidade Federal de Sergipe.

Graduado em Economia pela Universidade Federal de Sergipe. Economista do Escritório Regional do DIEESE em Sergipe.

Marco Antonio Jorge, Universidade Federal de Sergipe

Doutor em Economia de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas/SP

Professor do Departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe (UFS)

Zenith Nara Costa Delabrida, Professora do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA) da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Doutora em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações pela Universidade de Brasília (UnB). Professora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Sergipe.

Referências

Alves, M. C. (2008). Estratégias para o desenvolvimento de modelos de credit score com inferência de rejeitados (Dissertação de Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo. http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/45/45133/tde-14102008-204609/.

Becker, G. S. (1968). Crime and punishment: An economic approach. Journal of political economy, 76(2), 169-217.

Boschi, J. A. P. (2003). Violência e criminalidade: o resgate do pacto federativo como proposta de solução. Revista de Estudos Criminais, 3(12), 156-167.

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Texto Constitucional Originalmente Publicado No Diário Oficial Da União de 5 de Outubro de 1988. Brasília. https://doi.org/10.1007/s13398-014-0173-7.2.

Cabral, M. V. de F., & Cabral, J. de A. (2021). Avaliação de Políticas de Segurança Pública. In M. A. Jorge, & M. Justus. (Org.), Economia do crime no Brasil. Editora CRV, 423-445.

Caldeira, C. (2007). Assaltos à passageiros de ônibus no Rio de Janeiro: o problema da reparação de anos. A&C - Revista de Direito Administrativo & Constitucional, 113. https://doi.org/10.21056/aec.v0i0.757.

Cardoso, M. H. S. A., Santos, T. F., & Silva, M. A. V. D. (2021). Violence in public transport: an analysis of resilience and vulnerability in the city of Rio de Janeiro. urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, 13. https://doi.org/10.1590/2175-3369.013.E20200231.

Cerqueira, D. R. de C., Carvalho, A. X. Y. de, Lobão, W. J. de A., & Rodrigues, R. I. (2007). Análise dos custos e consequências da violência no Brasil. Texto Para Discussão / IPEA. http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/1824/1/TD_1284.pdf.

Conti, T. V., & Justus, M. (2021). Origens do pensamento econômico sobre crime e punição: Smith e Beccaria. In M. A. Jorge, & M. Justus. (Org.), Economia do crime no Brasil. Editora CRV, 27-46.

Assis, A. D. de, & Oliveira, A. G. B. de. (2010). Vida Universitária e Saúde Mental: Atendimento às Demandas de Saúde e Saúde Mental de Estudantes de uma Universidade Brasileira. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental, 2(4–5), 159–177.

Rego, R. M. do, Marques, N. A., Monteiro, P. da C., Oliveira, C. L. B. de, Lins, N. A. de A., & Caldas, C. A. M. (2018). O perfil atual do estudante de Medicina e sua repercussão na vivência do curso. Pará Research Medical Journal, 2(1–4). https://doi.org/10.4322/prmj.2018.005.

dos Anjos; E. M., & Camelo, M. D. R. (2019). Satisfação com os estudos, cansaço emocional e estratégias de enfretamento em estudantes universitários em Manaus - Brasil. International Journal of Developmental and Educational Psychology. Revista INFAD de Psicología., 4(1), 127-138.

Fundação Getúlio Vargas. Qual a faixa de renda familiar das classes?. Centro de Políticas Sociais. https://cps.fgv.br/qual-faixa-de-renda-familiar-das-classes.

Gujarati, D. N., & Porter, D. C. (2011). Econometria básica (5a ed.) AMGH.

Heritier, S., Cantoni, E., Copt, S., & Victoria-Feser, M. P. (2009). Robust methods in biostatistics. John Wiley & Sons.

Hernández, D. (2012). Activos y estructuras de oportunidades de movilidad. Una propuesta analítica para el estudio de la accesibilidad por transporte público, el bienestar y la equidad. Eure, 38(115), 117–135. https://doi.org/10.4067/S0250-71612012000300006.

Jorge, M. A. (2011). Estudos de Economia do Crime para o estado de Sergipe: uma resenha. Revista De Economia Mackenzie, 9(2), 65-90. http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/rem/article/view/3816.

Lopes, J. M. R., SOUSA, L. A. D., & SANTOS, M. I. A. D. (2020). Fatores associados ao desempenho acadêmico de estudantes de licenciatura em Educação Física do Ceará no ENADE. Revista Educação & Linguagem, 7, 62-74.

Marshall, A. (1890). Principles of Economics (8th ed.). The Online Library of Liberty - A Project Of Liberty Fund.

Monteiro, J., & Rocha, R. (2017). Drug battles and school achievement: Evidence from Rio de Janeiro’s favelas. Review of Economics and Statistics, 99(2), 213–228. https://doi.org/10.1162/REST_a_00628.

Monteiro, V. B., Arruda, E. F. (2011). O impacto da violência urbana nos indicadores de evasão escolar na Região Metropolitana de Fortaleza. Anais do I Circuito de Debates Acadêmicos. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

Newton, A. D. (2004). Crime on public transport. Western Criminology Review, 5(3), 25-42.

Reis, C. P., Torres, R. V., Araujo, A. R., & Almeida, S. S. (2010). Probabilidades de ocorrência de violência sofrida por adolescentes no município de Parauapebas do estado do Pará por gênero. Anais do 19º SINAPE – Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística. Associação Brasileira de Estatística.

Ruediger, M. A., Oliveira, C., Barbosa, B., Couto, M. I. M., Sanches, D., Maia, P., ... & Nakakubo, R. (2017). Educação em alvo: os efeitos da violência armada nas salas de aula. Diretoria de Análise de Políticas Públicas.

Sen, A. K. (2000). Desenvolvimento como liberdade. Companhia das Letras.

Sena, J., Torres, K., & Lopes, A. P. (2013). O Transtorno de Estresse Pós-Traumático e a violência urbana. Caderno De Graduação - Ciências Biológicas e da Saúde - UNIT - ALAGOAS, 1(2), 21–33. https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/575.

Silveira, F. G. da, Silva, F. F. e, Carneiro, P. L. S., & Malhado, C. H. M. (2012). Classificação multivariada de modelos de crescimento para grupos genéticos de ovinos de corte. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, 13(1), 62–73. https://doi.org/10.1590/s1519-99402012000100006.

Viapiana, L. T. (2006). Economia do Crime: Uma Explicação para a Formação do Criminoso. AGE.

Wooldridge, J. M. (2013). Introductory econometrics: A modern approach (5th ed.). Cengage Learning.

Downloads

Publicado

2023-11-30

Como Citar

Rafael Santos Melo, A., Jorge, M. A., Augusto Barreto Monteiro, Érico, Haaiara Andrade Barbosa, I., & Nara Costa Delabrida, Z. (2023). EFEITOS DA CRIMINALIDADE NO TRANSPORTE PÚBLICO PARA O DESEMPENHO ACADÊMICO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS DA GRANDE ARACAJU. Revista De Economia Mackenzie, 20(2), 247–271. Recuperado de https://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/rem/article/view/16450

Edição

Seção

Artigos