RELAÇÃO ENTRE APTIDÃO FÍSICA E CAPACIDADE PARA O TRABALHO DE BOMBEIROS MILITARES

Zeneide Czekalski Czekalski, Maria Angélica Binotto

Resumo


A investigação teve por objetivo analisar a relação entre aptidão física e capacidade para o trabalho de Bombeiros Militares. Participaram do estudo 25 Bombeiros Militares do sexo masculino com idade média 38,2±4,87 anos. A aptidão física relacionada à saúde e ao desempenho foi avaliada por meio de testes, sendo mensurados os componentes: força abdominal, força de membros superiores, agilidade, velocidade, flexibilidade, aptidão cardiorrespiratória e potência. A capacidade para o trabalho foi avaliada utilizando-se o questionário Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT). Para análise dos dados, foram utilizados os valores da estatística descritiva e o teste de associação qui-quadrado, considerando significativo o valor de p< 0,05. De acordo com os resultados encontrados, a maioria (88%) dos Bombeiros Militares possui ótima ou boa capacidade para o trabalho. Ao analisarmos a associação entre o ICT e a aptidão física, observamos que não houve diferença significativa entre o ICT e a aptidão física.

Palavras-chave: aptidão física; capacidade para o trabalho; saúde ocupacional. 


Texto completo:

PDF