Nível de estresse em adultos após 12 meses de prática regular de atividade física

  • Myrian Nunomura Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
  • Luis Antonio Cespedes Teixeira Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
  • Mara Regina Caruso Fernandes Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo

Resumo

Atualmente, o estresse é considerado uma patologia que atinge muitas pessoas, independentemente do ciclo de vida. Em particular na fase adulta, as responsabilidades familiares e as pressões no trabalho são acentuadas, e a manifestação do estresse é potencialmente maior. Assim, diversas técnicas como a psicoterapia, a ingestão de medicamentos, as atividades físicas, dentre outros, têm sido utilizadas para aliviar os sintomas do estresse. Porém, ainda há poucos estudos sistemáticos que constatem a efetividade dessas técnicas no combate ao estresse. O presente estudo comparou o nível de estresse de 16 indivíduos após a prática regular de atividades físicas no período de 12 meses. O nível de estresse foi avaliado utilizando-se os seguintes questionários: (a) ficha de dados pessoais; (b) inventários de qualidade de vida; (c) inventário dos sintomas de estresse; (d) inventário de autoprodução de estresse 1 modo de pensar; (e) inventário de autoprodução de estresse 2 modo de agir; e (f) questionário de atitudes. Na análise estatística, foi utilizado o teste “t” de student. Os resultados indicaram melhoria significativa nos sintomas geradores de estresse, sugerindo a influência positiva da atividade física regular na atenuação do desencadeamento do processo de estresse entre os adultos.
Publicado
2009-08-07