Determinantes moleculares da hipertrofia do músculo esquelético mediados pelo treinamento físico: estudo de vias de sinalização

Tiago Fernandes, Ursula Paula Reno Soci, Cléber Rene Alves, Everton Crivoi do Carmo, Juliana Gonçalves Barros, Edilamar Menezes de Oliveira

Resumo


O remodelamento do músculo esquelético é um processo dinâmico e responsivo a sinais extracelulares mediados pelo treinamento físico, atividade neural, hormônios, fatores decrescimento e citoquinas. O aumento da massa muscular é entendido como balanço positivo entre a síntese e degradação protéica, realizado pela coordenação integrada da complexa rede de vias de sinalização intracelular. Estudos empregando animais transgênicos, com deleção ou superexpressão de agentes hipertróficos atualmente tem sido importante ferramenta para a investigação destas vias reguladoras do trofismo muscular, entretanto, ainda existe muito a ser compreendido a respeito. Essa revisão objetiva abordar os determinantes moleculares envolvidos no processo hipertrófico do músculo esquelético e elucidar as principais vias de sinalização intracelular como Akt, calcineurina, MAPKs, células satélites e miostatina, promovendo uma visão integrada dos processos promotores da hipertrofia muscular induzidas pelo treinamento físico.


Texto completo:

PDF