Avaliação da flexibilidade e análise postural em atletas de Ginástica Rítmica desportiva flexibilidade e postura na Ginástica Rítmica

  • Larissa Rebola Volpi da Silva Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Lisandra da Cunha Lopez Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Maria Cristina Grillo Costa Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Zuleika Coelho Moya Gomes Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Karin Ayumi Matsushigue Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar a flexibilidade e a postura em atletas de Ginástica Rítmica. Dezenove atletas de GR de uma equipe não profissional foram submetidas a: avaliação postural, de acordo com Kendall et al. (1995); avaliação da flexibilidade ativa, segundo Marques (1997); e testes de comprimento muscular, conforme Kendall et al.  As principais alterações posturais foram: hiperlordose lombar (84,2%), anteroversão pélvica (84,2%), hiperextensão de joelhos (63,1%) e escoliose (21%). O comprimento muscular excessivo foi observado nos músculos peitoral maior (94,6%) e isquiotibiais (97,3%). O grau de amplitude de movimento mostrou-se acima do padrão populacional para a faixa etária. Contudo, apesar do tempo de treinamento não ser homogêneo, encontraram-se alterações posturais e hiperflexibilidade articular de forma bastante semelhantes.(1995).

Publicado
2009-08-06